Em expansão, NBB terá até rebaixamento

O Novo Basquete Brasil (NBB), torneio nacional masculino organizado pela Liga Nacional de Basquete (LNB), inicia hoje a sua 3.ª edição - em quadra, a partir das 19 horas, estarão o atual campeão, o Uniceub/BRB/ Brasília e o campeão paulista de 2009, São José/Unimed/Vinac. Mas, apostando na expansão do campeonato, a direção da LNB já projeta um sistema de acesso e rebaixamento para a próxima disputa.

Amanda Romanelli, O Estado de S.Paulo

29 de outubro de 2010 | 00h00

"Diminuímos o número máximo de equipes de 20 para 18 (neste ano, 15 disputam o torneio). Poderemos alcançar esta marca na próxima edição e aí vamos utilizar o sistema do descenso", explicou Kouros Monadejmi, presidente da LNB.

O torneio que servirá como a Segunda Divisão nacional já será realizado a partir de abril de 2011. É a Supercopa, que reunirá oito equipes saídas de competições regionais, chamadas de Copa Brasil. O Sudeste terá três vagas na Supercopa; o Sul, duas, e Norte, Nordeste e Centro-Oeste, uma. Para definir o acesso, os dois últimos colocados do NBB e os dois primeiros da Supercopa farão um quadrangular - e duas equipes garantem lugar no torneio da Liga.

Rival a ser batido. O Brasília conseguiu superar a perda de seu principal patrocinador (o Universo, que reativou a equipe de Uberlândia) e de atletas como o pivô Estevam e o armador Valtinho. Manteve o trio da seleção brasileira - Alex Garcia, Nezinho e Guilherme Giovannoni - para buscar o título nacional. O técnico agora é José Carlos Vidal, campeão com a equipe brasiliense em 2007, substituto de Lula Ferreira. A primeira rodada, que começa hoje, tem sequência no sábado com outras cinco partidas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.