WSL
WSL

Em final brasileira, Filipinho leva título em exibição no rancho de Kelly Slater

Filipe Toledo formou dupla com a havaiana Coco Ho e enfrentou par formado por Tatiana Weston-Webb e o japonês Kanoa Igarashi

Redação, Estadão Conteúdo

09 de agosto de 2020 | 22h48

Em uma final brasileira, Filipe Toledo levou a melhor sobre a dupla formada por Tatiana Weston-Webb e pelo japonês Kanoa Igarashi e faturou o título no evento Michelob Ultra Pure Gold Rumble at the Ranch. A exibição foi realizada na piscina de ondas do americano Kelly Slater, na cidade de Lemoore, nos Estados Unidos.

Filipinho formou parceria com a havaiana Coco Ho. Juntos, eles venceram a disputa, composta por oito duplas mistas, se enfrentando em duelo de "mata-mata" a partir das quartas de final. Outro brasileiro na exibição foi Adriano de Souza, o Mineirinho, que competiu ao lado da americana Caroline Marks.

"Estou amarradão. Foram dois dias irados. A gente teve a competição individual sábado e consegui levar essa e domingo foi em duplas, eu estava com a Coco, que quebrou também. A gente fez a final contra o Kanoa e a Tati, que também estavam surfando muito. Estou feliz de sair com a vitória. Primeiro campeonato depois de seis meses. Esse troféu vai para casa", comemorou Filipinho.

Na final, brasileiro e havaiana superaram Tatiana e Igarashi por 16,24 a 14,63. Na semifinal, Filipinho e Coco Ho superaram o anfitrião Kelly Slater e a americana Sage Erickson por 15,96 a 10,33. Antes, na estreia, bateram os locais Kolohe Andino e Alyssa Spencer por 14,07 a 11,34.

"Agora é voltar para casa, curtir a família, meus filhos. Eu amo ser pai. Amo meus filhos, amo o carinho que recebo e amo dar carinho e amo minha esposa", comentou Filipinho, ao citar o Dia dos Pais.

A exibição realizada na piscina de Slater foi chancelada pela Liga Mundial de Surfe, organizadora do Circuito Mundial, que neste ano foi cancelado em razão da pandemia do novo coronavírus. Justamente por causa da preocupação com a covid-19, a organização convocou apenas surfistas que estavam morando nos EUA para formar uma "bolha" em torno do rancho de Kelly Slater. Nos últimos meses, o governo americano vem impondo restrições à entrada de estrangeiros em razão da pandemia.

Com o cancelamento da temporada deste ano, a Liga Mundial definiu que o próximo campeonato terá início ainda em 2020, em dezembro, em Pipeline, no Havaí. "Sobre as competições ainda é meio incerto o futuro, até quando sair uma vacina ou quando esse vírus acabar, mas assim que voltar, estarei com todo o gás. O medo de perder não passa pela cabeça, só a sede de vitória de poder ir lá fazer o melhor, de colocar a lycra e competir, que é o que eu amo fazer", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.