André Lessa/AE - 20/11/2011
André Lessa/AE - 20/11/2011

Em Lisboa, Murer aprova desempenho em pré-temporada

Saltadora ficou duas semanas na capital portuguesa para treinar com ex-mentor de Isinbayeva

AE, Agência Estado

16 de fevereiro de 2012 | 16h12

SÃO PAULO - A brasileira Fabiana Murer ficou satisfeita com seu desempenho na pré-temporada realizada em Portugal nas últimas semanas. De olho nos Jogos Olímpicos de Londres, em julho, a saltadora aproveitou o período em Lisboa para incrementar sua técnica ao lado do treinador Elson Miranda e do ucraniano Vitaly Petrov, ex-mentor dos recordistas Sergey Bubka e Yelena Isinbayeva.

"Tem sido um trabalho bem intenso, com duas semanas de treinos fortes (duas vezes ao dia, cinco dias) e uma fraca (uma vez ao dia, seis dias). É bem cansativo, mas é o momento de trabalhar todos os detalhes necessários para melhorar a técnica, visando a saltar mais alto", explicou Fabiana. "Estou contente e tranquila por poder fazer isso. Estava precisando ser mais detalhista, sem ter a pressa de saltar alto logo".

A brasileira também exaltou o treino exclusivo de Petrov com os colegas do salto com vara Fábio Gomes da Silva, Thiago Braz e Karla Rosa. "Achei legal ter o Vitaly só com o nosso grupo. Desta vez, ficou com os brasileiros, vendo os treinos, conversando com o Elson sobre treinos, preparação, planejamento e até inventando novos exercícios para fazer todos nós sofrermos ainda mais", comentou a saltadora, bem-humorada.

O período de treinos, de 40 dias, será encerrado nesta semana. Fabiana e os demais brasileiros deixarão Portugal na segunda-feira, dia 20. Sem folgas, ele retomará os trabalhos assim que chegar ao Brasil, já projetando sua primeira competição da temporada. Sua estreia em 2012 acontecerá no dia 16 de maio, no GP de São Paulo, no Ibirapuera. Na sequência, saltará no GP Internacional do Rio, no dia 20.

Tudo o que sabemos sobre:
atletismoFabiana Murertreino

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.