Reprodução/kunzegrael Intagram
Reprodução/kunzegrael Intagram

Em Miami, Martine Grael e Kahena Kunze são campeãs de etapa da Copa do Mundo

Pódio na Flórida foi formado pela dupla brasileira com a medalha de ouro, seguida por Nova Zelândia e Grã-Bretanha

Redação, Estadão Conteúdo

02 Fevereiro 2019 | 21h18

Campeãs olímpicas no Rio-2016, as brasileiras Martine Grael e Kahena Kunze conquistaram neste sábado a medalha de ouro na etapa de Miami da Copa do Mundo de Vela. Na Flórida, a dupla disputou, ao longo dos últimos dias, o campeonato com poucos ventos e deram a volta por cima nas últimas chances para a classificação à "medal race" (regata da medalha).

Neste sábado, a dupla precisava garantir uma posição à frente das neozelandesas Alexandra Maloney e Molly Meech e conseguiram. Conquistaram o segundo lugar na regata e a dupla da Nova Zelândia ficou com a nona colocação. O pódio na Flórida foi formado pelas brasileiras com o ouro, neozelandesas com a prata e a dupla da Grã-Bretanha, Charlotte Dobson e Saskia Tidey, com o bronze.

"A nossa tática era uma largada limpa. Com esse vento mais fraco a gente pode perder a largada muito fácil. Mas acho que tivemos sucesso nessa saída. Foi difícil escolher o lado pra virar a boia, mas fizemos um bom trabalho por aqui. A regata foi muito boa. A medal foi um desafio, muitos barcos, uma pressão de vez em quando também, mas é uma boa energia", comentou Martine Grael.

Martine e Kahena abriram o torneio com algumas colocações baixas, devido às condições ruins de vento. Na última sexta-feira, nas três últimas regatas antes da medal race, a dupla garantiu dois primeiros lugares e um sétimo. O suficiente para classificarem em segundo para a regata final do torneio.

Ao todo, 35 duplas disputaram o evento que abre o calendário da vela em 2019. A temporada será intensa com Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, reta final da preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, no Japão, e Mundial.

PRATA

Samuel Albrecht e Gabriela Nicolino ganharam uma prata inédita, a primeira medalha do Brasil na história da classe Nacra 17. A dupla velejou com consistência na regata da medalha, acabando em terceiro lugar e somando 58 pontos perdidos na classificação geral.

Os brasileiros ficaram à frente dos campeões olímpicos Santiago Lange e Cecilia Carranza Saroli, da Argentina, que levaram o bronze (72 p.p.). Prata nos Jogos do Rio-2016, os australianos Jason Waterhouse e Lisa Darmanin dominaram a prova decisiva e conquistaram o ouro (50 p.p.).

O Brasil ainda tem chance de pódio neste domingo, na classe 470 feminina. Fernanda Oliveira e Ana Barbachan se classificaram para a regata da medalha em quarto lugar, com 60 pontos perdidos. As alemãs Oster e Winkel são as líderes (52 p.p.).

 
Mais conteúdo sobre:
velaKahena KunzeMartine Grael

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.