JONATHAN UTZ / AFP
JONATHAN UTZ / AFP

Em referendo, canadenses rejeitam sediar Olimpíadas de Inverno de 2026

Informações preliminares apontam que população de Calgary votou contra candidatura para o evento; cidade já recebeu os Jogos em 1988

O Estado de S.Paulo

14 de novembro de 2018 | 04h56

MONTREAL - A candidatura da cidade canadense de Calgary para sediar as Olimpíadas de Inverno de 2026 está em risco. Em referendo organizado nesta terça-feira, 13, a população local rejeitou a ideia de receber novamente os jogos, que já aconteceram na região no ano de 1988.

Dados preliminares divulgados pelas autoridades duas horas após o fechamento das urnas apontam que 56,4% votou pelo “não”, enquanto 43,6% votou “sim” para a candidatura. Dos 767 mil eleitores, 304,7 mil participaram do referendo. O resultado oficial será publicado na sexta-feira, 16.

A palavra final sobre o tema será do conselho municipal, mas o resultado negativo dificulta a candidatura da cidade. A província de Alberta, onde está situada Calgary, já havia informado que retiraria seu apoio no caso de vitória do “não” no referendo.

Com uma campanha ativa nas redes sociais, os cidadãos contrários à candidatura argumentaram que os altos custos para sediar os jogos resultariam no aumento de impostos para a população local.

 Calgary já recebeu as Olimpíadas de Inverno em 1988 e tem a infraestrutura necessária para sediar o evento novamente, que precisariam passar por obras com custo estimado de 3,7 bilhões de dólares. Metade deste valor seria financiado com recursos públicos. Deste valor, Calgary teria que assumir cerca de 300 milhões de dólares.

Com a provável saída da cidade canadense, apenas Milão (Itália) e Estocolmo (Suécia) devem seguir como candidatos para sediar os jogos de 2026.\ AP

Tudo o que sabemos sobre:
Canadá [América do Norte]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.