Em São Bernardo, Brasil define vagas para maratona aquática

Atletas vão representar o País nos Jogos Pan-Americanos de Toronto e no Mundial de Desportos Aquáticos em Kazan, na Rússia

Estadão Conteúdo

07 de dezembro de 2014 | 14h57

A seletiva realizada neste domingo, 7, em São Bernardo do Campo (SP), definiu os nadadores que vão representar o Brasil nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá, e também no Mundial de Desportos Aquáticos em Kazan, na Rússia. Como as duas competições irão acontecer quase simultaneamente, em julho do ano que vem, o Brasil terá que levar duas equipes diferentes.

Ana Marcela Cunha e Poliana Okimoto, que estão entre as melhores do mundo na modalidade, com grandes resultados internacionais nos últimos tempos, já estavam previamente convocadas pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA). Assim, não precisaram competir na seletiva deste domingo e vão para o Mundial, competição que dá vaga na Olimpíada do Rio em 2016.

Assim, a seletiva feminina deste domingo definiu apenas as duas vagas brasileiras para os Jogos Pan-Americanos de Toronto. Após a disputa da prova de 10km em São Bernardo do Campo, as classificadas foram Carolina Bilich e Betina Lorscheitter - a primeira venceu com o tempo de 2h06min23s53, enquanto a segunda colocada marcou 2h06min27s06.

No masculino, foram selecionados quatro nadadores neste domingo, que irão disputar a etapa mexicana da Copa do Mundo de Maratonas Aquáticas, no dia 2 de maio de 2015, para definir quem irá para qual competição. Na ocasião, os dois melhores brasileiros se classificam para o Mundial de Kazan, enquanto os outros dois vão para os Jogos Pan-Americanos.

As quatro vagas na equipe masculina ficaram com Allan do Carmo, vencedor da seletiva com o tempo de 1h54min13s82, Diogo Villarinho, segundo colocado com 1h54min14s04, Samuel de Bona, que ficou em terceiro lugar ao fazer 1h55min59s32, e Luiz Rogério Arapiraca, dono da quarta posição da seletiva com a marca de 1h55min59s72.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.