ITTF
ITTF

Em torneio na China, Calderano completa mil jogos internacionais no tênis de mesa

Competição começa na noite desta quarta-feira em Zhengzhou e reúne os principais nomes da modalidade

Redação, Estadão Conteúdo

17 de novembro de 2020 | 13h53

Melhor jogador de tênis de mesa do Brasil na atualidade, Hugo Calderano vai bater uma marca importante em sua carreira nesta semana. No 2020 ITTF Finals, que começará na noite desta quarta-feira (manhã de quinta-feira no horário local) em Zhengzhou, na China, e reunirá os principais colocados do ranking mundial, congelado neste ano em função da pandemia do novo coronavírus, o brasileiro atingirá a marca de mil jogos internacionais.

Segundo os registros oficiais da Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF, na sigla em inglês), Calderano já atuou em 999 partidas, com 750 vitórias (mais de 75% de aproveitamento). Na realidade, o brasileiro já disputou outras partidas oficiais internacionais desde que começou a carreira, aos 12 anos, mas não existem registros oficiais.

O 2020 ITTF Finals é o terceiro evento dentro da "bolha" do tênis de mesa montada na China e chamada de "Restart" pela ITTF. Antes foram disputadas as Copas do Mundo Feminina (sem a presença de brasileiras) e Masculina (com Gustavo Tsuboi e Calderano participando). O WTT de Macau é o último torneio internacional da temporada e será realizado na próxima semana.

No torneio que começa nesta quinta-feira, Calderano é o cabeça de chave número 6 por ser o sexto colocado no ranking mundial. Originalmente chamado de Grand Finals e reunindo os melhores atletas do Circuito Mundial, ele foi modificado neste ano por causa da pandemia.

No Grand Finals, a melhor participação de Calderano foi em 2018, quando eliminou o chinês Fan Zhendong, número 1 do ranking mundial, e caiu na semifinal para o japonês Tomokazu Harimoto. No ano passado, ele reencontrou Zhendong pela frente, novamente nas quartas de final, mas acabou sendo eliminado.

Desta vez, o objetivo é se recuperar da eliminação nas oitavas de final da Copa do Mundo, quando não conseguiu passar pelo sul-coreano Jeoung Youngsik. De acordo com o técnico pessoal do brasileiro e consultor técnico da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM), Jean-René Mounie, a regularidade precisa ser o objetivo.

"O Hugo não conseguiu impor o jogo dele. Isso foi a chave da partida. Vimos várias coisas positivas, como o jogo curto, por exemplo, mas ele não teve regularidade suficiente. Foi difícil achar o caminho certo, sem disputar jogos internacionais há muito tempo, e ainda mais porque, desde outubro, o Hugo teve dois períodos de confinamento. Significam quase quatro semanas sem treinos na mesa. Ele lutou bastante, mas contra um adversário desse nível e já com três jogos na competição, não foi o suficiente para achar o ritmo certo. Ele continua trabalhando e esperamos que ele possa jogar muito bem nesta semana", afirmou o técnico.

A nata do tênis de mesa mundial estará reunida novamente na China. O 2020 ITTF Finals começa na noite desta quarta-feira (18), no horário brasileiro, manhã de quinta-feira no horário local, em Zhengzhou.

O torneio reúne os principais colocados no ranking mundial, congelado em 2020, em função da pandemia do novo coronavírus, que gerou o cancelamento de todos os torneios internacionais a partir de março. Hugo Calderano, que completará mil jogos internacionais nas oitavas de final do torneio, representa o Brasil na disputa.

Tudo o que sabemos sobre:
tênis de mesaHugo Calderano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.