Em treino que era secreto, Mancini testa formação com três atacantes

Vágner Mancini usou boa parte do treino secreto de ontem, na Vila Belmiro, para testar a formação com três atacantes: Roni pela direita, Kléber Pereira fixo no meio e Neymar na esquerda. Depois, disse que ainda vai estudar um pouco mais o Corinthians antes de anunciar a escalação. Ele sabe que vai enfrentar um adversário fechado. "Montei duas maneiras de jogar para a equipe", despistou o treinador santista, demonstrando descontentamento em razão de parte do trabalho secreto ter sido filmado por uma equipe de TV. "Gostaria de saber de onde tiraram a informação do time com três atacantes. Seria bom que respeitassem nossa privacidade porque numa próxima oportunidade podemos agir de outra forma."E Madson sobrou? O baixinho vem sendo considerado por Mancini o jogador mais importante da equipe na maioria dos jogos e é definido como "desarrumador" de defesas adversárias. "Antes de decidir, vamos pesar prós e contras. Com três atacantes o time fica mais veloz e leva mais perigo ao adversário, mas fica mais exposto. Temos chances de jogar das duas maneiras", admitiu.Mancini diz ter duas maneiras de neutralizar Ronaldo: com três zagueiros na defesa ou reforçando o miolo com três volantes. "O melhor é evitar que a bola chegue, porque basta uma oportunidade para ele fazer o gol." O técnico vê estilos semelhantes nos rivais. "Até nas duplas de ataque, com um finalizador experiente de um lado e um jovem do outro." E acha que o Santos leva vantagem nos valores individuais. "Temos mais atletas dotados de habilidade técnica."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.