Em visita oficial ao Rio, COI pede atenção com prazos para Olimpíada de 2016

Representante da Comissão de Coordenação citou organização de Sochi como exemplo

Marcio Dolzan, Agência Estado

19 de março de 2014 | 20h21

RIO - O sucesso dos Jogos Olímpicos passa pelo engajamento do poder público e pelo cumprimento dos prazos. Essa foi a mensagem da marroquina Nawal El Moutawakel, presidente da Comissão de Coordenação do Comitê Olímpico Internacional (COI), no discurso de abertura da sexta visita oficial ao Rio, iniciada nesta quarta.

"A equipe de Sochi atingiu excelência por meio de planos meticulosos e foco intenso nos milhares de detalhes que envolvem os Jogos. Isso demandou a implantação de prazos realistas, e não tem só a ver com a entrega de estádios a tempo", afirmou Nawal, fazendo referência à última edição dos Jogos de Inverno.

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, esteve presente no encontro, que aconteceu a portas fechadas na sede do Comitê Rio 2016. Ele demonstrou tranquilidade com o cronograma de obras. "Deodoro continua sendo a minha maior preocupação. A gente pegou muito tarde, mas estou confiante de que vamos cumprir os prazos", disse.

Durante o dia, o Comitê divulgou uma imagem no Twitter apresentando as quatro sedes fora do Rio que receberão o futebol - São Paulo, Belo Horizonte, Salvador e Brasília, que haviam sido indicadas na candidatura. Apesar de não haver a confirmação sobre São Paulo, o estádio escolhido é a Arena Corinthians. O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, preferia o Allianz Parque, do Palmeiras, mas a decisão cabe à Fifa, responsável pelo futebol nos Jogos.

Tudo o que sabemos sobre:
Rio 2016COI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.