Epitácio Pessoa/AE
Epitácio Pessoa/AE

Emerson Fittipaldi traz uma nova categoria do automobilismo para SP

Prova será realizada em setembro, em Interlagos, e coincide com os 40 anos do 1.º título na F-1

Entrevista com

CIRO CAMPOS, O Estado de S.Paulo

22 de agosto de 2012 | 03h07

SÃO PAULO - O bicampeão mundial de Fórmula 1, Emerson Fittipaldi, vai celebrar o aniversário de 40 anos do seu primeiro título na categoria com a promoção das 6 Horas de São Paulo. A prova em Interlagos é uma iniciativa do ex-piloto e está marcada para os dias 13 a 15 de setembro. A corrida será a quinta etapa do FIA World Championship Endurance, criado este ano.

A confirmação do evento vai fazer de São Paulo a única cidade do mundo a receber as três principais categorias do automobilismo. A Fórmula 1 e a Fórmula Indy também estão na lista de eventos.

A cerca de 20 dias do evento e da comemoração pelo feito de 1972, Fittipaldi vê os dois pilotos brasileiros na Fórmula 1 em situação difícil.

Como surgiu a ideia de trazer para o Brasil uma das etapas de uma categoria estreante?

Quando o Jean Todt deixou a Ferrari e assumiu a presidência da FIA, resolveu fazer uma categoria global, um campeonato mundial de endurance de marca, em que todas as montadoras entrassem com carros muito sofisticados. Aí ele me chamou há mais ou menos um ano e meio e falou que queria levar também para o Brasil.

E por que o interesse da FIA em ter uma etapa em São Paulo?

Hoje, Interlagos é uma pista tradicional no mundo, já tem um apelo para os estrangeiros e criou uma imagem importante. Também existe o apelo para promover os carros no Brasil porque o nosso mercado está aquecido.

E qual será o diferencial da corrida se comparada a outras categorias?

É o espírito da tradicional 24h de Le Mans que a gente quer trazer para o Brasil. Como é uma corrida de seis horas, é um público mais família, quase um festival, com bastante entretenimento. O público vai ter acesso livre a todas as atividades do autódromo, como passear pelos boxes entre os pilotos e carro, que são de tecnologia de ponta. Em Le Mans, por exemplo, pela primeira vez venceu um com carro híbrido: motor elétrico na frente e a diesel atrás.

A prova será uma semana depois dos 40 anos do seu título. Com qual piloto da Fórmula 1 você mais se identifica?

Você sempre tem uns quatro ou cinco pilotos em cada época, que são muito bons. Na minha opinião um dos mais completos que tem hoje é o Fernando Alonso. Ele é muito rápido e acerta o carro para a corrida. Ele tem um pé de anjo para acelerar aquela Ferrari nas saídas de curva, sabe dosar.

O que o companheiro dele, o brasileiro Felipe Massa, precisa fazer para melhorar os resultados na equipe italiana?

Tem que dosar um pouco para não consumir tanto pneu. Na hora que ele controlar essa agressividade que ele tem como piloto, vai andar mais rápido, principalmente nos carros atuais, que não tem controle de tração. Para o estilo de pilotagem do Alonso, a Ferrari está acertada e de repente não é a melhor coisa para o Felipe.

E quais as chances do Bruno Senna?

O Bruno tem algumas dificuldades. Ele tem pouca experiência porque começou tarde e a Williams se mostrou muito inconstante este ano. Fora isso um piloto de testes (o finlandês Valtteri Bottas) é quem vai para a pista nas sextas-feiras pela manhã quando tem corrida. Isso tira do brasileiro a chance de pegar mais horas de pista.

Mas no caso deles não seria positivo trocar de equipe?

Na minha opinião, o Felipe está em uma equipe excelente. A Williams também é uma boa equipe por toda tradição e estrutura. Acho que é melhor continuar no mesmo lugar.

A torcida brasileira espera desde 1992 por um novo título na Fórmula 1. Por que esse hiato?

Todos os países passam por ciclos na Fórmula 1. Nós nos acostumamos errado porque o Brasil deu muita sorte. Teve como campeões eu, depois o Piquet e Senna. Daí achamos que ganharíamos tudo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.