Emoções de mexer com o coração na final da NFL

São emoções de parar o coração. Estudando registros médicos da Copa do Mundo de futebol de 2006 na Alemanha, pesquisadores constataram que o índice de ataques cardíacos entre moradores da área de Munique mais que dobrou nos dias em que a seleção alemã jogou. O estudo, publicado no New England Journal of Medicine, é uma advertência para os torcedores do Super Bowl, afirmou Riyaz Sumar, cardiologista do Hospital Maryvale, em Phoenix.Ver o time em situação difícil pode afetar o coração. Gerhard Steinbeck, professor de medicina e cardiologia da Universidade de Munique, analisou 4.729 registros na Copa da Alemanha. Em comparação com os dias de verão comuns, os casos de problemas cardíacos aumentaram 2,66 vezes nos dias de jogo da seleção alemã. O estresse foi maior entre os homens (3,26 vezes) e pessoas com doença arterial coronariana (4,03 vezes).Malissa Wood, cardiologista do Hospital Geral de Massachusetts, observa que os torcedores com problemas cardíacos não precisam ignorar o jogo, mas devem lembrar de tomar seus remédios e evitar os alimentos gordurosos. "Se você se sentir frustrado, desligue a TV", disse Wood. "É apenas um jogo e não vale a pena." Wood, fã do invicto New England Patriots, acha que os torcedores do time não precisam se preocupar com o coração. "Os Pats farão um bom jogo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.