Empate no ABC para agradar a Lula

Ovacionado no Estádio 1º de Maio, ex-presidente, que usou 'camisa dupla', festeja os 2 a 2 entre Corinthians e S. Bernardo

Marcon Beraldo e Francisco Carlos de Assis, O Estado de S.Paulo

31 de janeiro de 2011 | 00h00

Luiz Inácio Lula da Silva foi a grande atração no jogo São Bernardo x Corinthians na reinauguração do Estádio 1.º de Maio, ontem. Corintiano, o ex-presidente causou grande euforia no ABC e foi diplomático. Usou, ao lado de sua mulher, Marisa, no camarote especialmente reservado para o casal, uma camisa metade amarela (cor do time do ABC) e metade alvinegra. Um empate era seu desejo. Foi o que ocorreu no fim: 2 a 2. E festa dos 15 mil presentes, que o ovacionaram.

No primeiro tempo, enquanto fazia comentários com a mulher e o prefeito de São Bernardo do Campo, Luís Marinho (PT), atendia o público como podia. O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, também não perdeu a oportunidade de ficar a seu lado. Antes do início do confronto, reinaugurou o estádio da Vila Euclides. No começo, viu um São Bernardo muito animado. Afinal, o time do ABC não poderia dar vexame no berço do movimento sindical.

Lula chegou ao Primeirão (apelido do novo estádio), acompanhado do prefeito e do senador Eduardo Suplicy (PT-SP). Participou da cerimônia de entrega das obras de ampliação do local, que saltou de 13 mil para 16 mil lugares. Do lado externo, porém, ainda podem ser vistos muito entulho e sobras de material.

Essa foi a primeira vez que Lula voltou ao Primeirão depois de deixar a presidência da República, local simbólico para sua carreira política por ter sido onde se realizou a histórica assembleia dos metalúrgicos realizada em 13 de março de 1979, liderada por ele e que marcou sua entrada no cenário político brasileiro como forte liderança sindical no País.

Bastante aplaudido pela torcida corintiana, Lula foi saudado com uma reverência coletiva geralmente reservada aos reis e rainhas. Ele recebeu uma camisa do São Bernardo com o número 13 nas costas e seu nome, além de um boné do time do ABC e um título de sócio vitalício do clube.

Jogo razoável. Enquanto o time reserva do Corinthians (os titulares foram poupados e a delegação embarcou ontem à noite, para a Colômbia, onde a equipe disputará uma vaga na Libertadores contra o Tolima) tentava superar o desentrosamento, os atletas do time da casa corriam bastante e envolviam o adversário. Acabaram conseguindo o primeiro gol. Júnior Xuxa recebeu de Danielzinho, livrou-se da marcação e pôs no canto esquerdo do goleiro Júlio César.

O São Bernardo, porém, não soube tirar proveito das chances criadas em seguida. E permitiu a reação do adversário. Lula fez muita festa no gol de Danilo, por cobertura, aos 40 minutos. Afinal, foi um golaço.

Na segunda etapa, o clima alegre prosseguiu em São Bernardo. O Corinthians voltou melhor, mas foi surpreendido por um contra-ataque aos 27 minutos - Cauê marcou o segundo gol do São Bernardo. Aos 35 minutos, o peruano Luis Ramírez fez bonita jogada individual e empatou o confronto, para a alegria de Lula, que deixou o estádio minutos antes do apito final para evitar tumulto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.