Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Enfim, Adriano vai 'estrear' no Pacaembu

Com quase um ano de atraso, finalmente o corintiano poderá ver o verdadeiro Adriano em campo. A partir das 18h30 de hoje, 97 dias depois do importante gol da virada sobre o Atlético-MG (2 a 1), no mesmo Pacaembu, o Imperador "estreia" para valer no estádio.

O Estado de S.Paulo

25 de fevereiro de 2012 | 03h05

Mais magro, ambicioso e com moral no grupo, ele inicia a partida diante do Botafogo com a missão de mostrar que merece carregar o número 10 nas costas. Será um prova decisiva para recuperar a confiança do torcedor.

Envolvido em baladas e sem conseguir emagrecer, Adriano virou vítima dos corintianos que cobraram sua saída sob alegação de que "O Corinthians não é spa". Ele entendeu a mensagem, se empenhou nos trabalhos e hoje vai tentar dar a resposta.

No treino de ontem deu para notar a confiança do grupo em Adriano. Até cobranças de lateral tinham ele como endereço. Na armação, Douglas e Ramirez não se intimidavam em servir o centroavante e até tiro de meta ia para sua direção.

Ele retribuiu com muitas bolas na rede - errou gols fáceis também, é bem verdade - e confidenciou estar "louco" para marcar contra o Botafogo.

"Ele faz bem o pivô", esclareceu Tite, para definir o posicionamento do jogador. Na verdade, a mobilidade e a vontade de vencer demonstrada pelo goleador fizeram com que ele ganhasse a confiança de todos. Até pênaltis serão cobrados pelo Imperador.

"Ele foi importante no ano passado sem suas condições físicas ideais. É justo dar oportunidade a quem foi campeão brasileiro e nos ajudou. O Élton veio depois e terá sua chance. Tenho de abrir caminho para o Adriano retomar sua fase, pois está muito perto da forma física ideal", diz Tite.

Adriano está com mais explosão e, também por ser grandalhão, pode servir de arma para furar o ferrolho botafoguense. Tite ensaiou muitas jogadas de bolas aéreas. "Não vou fazer ele correr 150 metros para marcar. No ataque, sim. Quero aproveitar bem sua energia." F.H.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.