Paulo Liebert/ AE
Paulo Liebert/ AE

Entenda o que muda após a privatização do Pacaembu

Frequentador precisará apenas de uma carteirinha para acessar o complexo e utilizar piscina, quadras, ginásios e pistas de cooper

João Prata, O Estado de S.Paulo

23 de janeiro de 2020 | 17h19

O estádio do Pacaembu a partir de sábado deixará de ser administrado pelo município e ficará sob responsabilidade da concessionária Allegra Pacaembu. As mudanças iniciais, no entanto, não afetarão os frequentadores. O acesso à piscina, às quadras, ginásios e pistas de cooper continuarão gratuitos. A novidade é que a carteirinha será digital e o estacionamento interno (cuja a entrada é feita pelo portão 23) será pago - as vagas para carro na praça Charles Miller continuam como são atualmente.  

Como usar piscinas, quadras e ginásio do Pacaembu?  

A partir do dia 25, quem quiser frequentar o complexo, terá duas maneiras para fazer a carteirinha: ir até o estádio e realizar o cadastro presencialmente ou acessar o site da concessionária, responsável pela gestão do local nos próximos 35 anos. O interessado terá de fornecer o número do RG e enviar comprovante de residência. Quem já é sócio poderá entrar nos primeiros meses com a carteirinha antiga, mas precisará realizar o recadastramento.

Como emitir a carteirinha de sócio do novo Pacaembu?

A intenção é que todos entrem com a carteirinha virtual, que será identificada pelo smartphone, por meio de QR Code, nas catracas do estádio. A carteirinha física, de plástico, continuará sendo produzida, mas custará R$ 5. Para o uso das piscinas também continuará sendo necessário fazer exame médico no posto médico do próprio estádio.

"Toda a dinâmica de funcionamento permanece a mesma. O acesso será gratuito a toda a população que é associada. Quem já é sócio continuará com a carteirinha válida. A partir do dia 25 teremos novas catracas com controle de acesso. Mas, repito, continua gratuito", disse o presidente da concessionária, Eduardo Barella.  

Quais os benefícios de ser sócio do Pacaembu?

O Pacaembu conta atualmente com 79 mil sócios. A expectativa da nova gestão é dobrar esse número em 2020. "Queremos aumentar de maneira exponencial. Aos poucos vamos fazer recadastramento para ter uma carteirinha digital." 

Para tornar o local mais atrativo, os responsáveis pela gestão pretendem melhorar a qualidade do serviço. "O Pacaembu não tem  local para alimentação. O usuário vem de  passagem. Temos aspectos a melhorar do ponto de vista de segurança, conforto e alimentação", informou Barella. O Complexo Esportivo do Pacaembu estará aberto ao público diariamente, mas fica fechado nos dias de jogos e eventos no estádio.

Atividades gratuitas disponíveis no complexo:

  • Piscina olímpica aquecida
  • Ginásio poliesportivo coberto
  • Ginásio de saibro coberto para tênis
  • Quadra externa de tênis
  • Quadra poliesportiva externa
  • Três pistas de cooper com 500, 600 e 860m
  • Duas salas de ginástica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.