Entre elogios, Werdum e Minotauro se reencontram no TUF Brasil II

Amigos, os pesos-pesados são os treinadores do reality show do UFC que estreia neste domingo

Bruna Toni e Guilherme Dorini, O Estado de S. Paulo

17 de março de 2013 | 19h04

SÃO PAULO - Um reality show só de homens lutadores entre 18 e 35 anos, vindos de lugares diferentes do Brasil e até da Argentina. Vinte e oito nomes, quatorze vagas disputadas dentro de um único lugar: o octógono. Aqui não há prova do líder, nem anjos, ou monstros. São duas equipes, com atletas que treinam noite e dia com um único objetivo: fechar um contrato de seis dígitos com o UFC, o maior evento de MMA do mundo. Este é The Ultimate Fighter Brasil - Em busca de campeões, que chega à sua segunda edição no País e estreia neste domingo, na TV Globo.

A série, que reúne lutadores dispostos a ganhar uma chance na empresa de Dana White, contará com dois grandes nomes como treinadores: Rodrigo Minotauro e Fabrício Werdum.

Os pesos pesados terão a missão de preparar física e psicologicamente os participantes de suas equipes ao longo das próximas doze semanas. A cada edição, sempre exibida aos domingos à noite, dois atletas da categoria meio médio se enfrentarão, de olho em uma vaga na final, marcada para ocorrer no dia 8 de junho.

Amigos, Rodrigo Minotauro e Fabrício Werdum também vão se encontrar dentro do octógono quando o TUF II terminar. Eles protagonizarão o duelo principal do evento em junho.

"Eu quero ganhar, ele quer ganhar. Mas a coisa lá dentro vai ser dura", reconhece Minotauro. "Estou esperando um cara muito melhor do que aquele contra quem eu lutei. Ele melhorou muito na parte de trocação, de chão, não dá para comparar", disse o veterano lutador, referindo-se à luta que os dois fizeram em julho de 2006, no extinto Pride - Minotauro venceu por decisão unânime dos jurados na época.

Já Fabrício Werdum, que vem de duas importantes vitórias contra Roy Nelson e Mike Russow e era um dos nomes mais cotados para enfrentar o campeão da categoria dos pesados, Cain Velásquez, diz que seu foco agora é preparar o campeão do TUF. Mas não descarta uma possível briga pelo cinturão no futuro.

"Meu objetivo é fazer o campeão do TUF. Depois vou pensar na minha luta contra o Minotauro. Claro que eu quero lutar pelo título, se passar pelo Minotauro. Pretendo lutar contra o Velásquez, ou com quem estiver com o cinturão. O próprio Dana White falou que lá para outubro, novembro, eu terei essa chance", afirmou Werdum.

Os dois gaúchos, portanto, estarão de olho na luta do próximo dia 25 de maio, em Las Vegas, quando o norte-americano Cain Velásquez colocará seu cinturão em jogo justamente contra o brasileiro e companheiro de Minotauro e Werdum, Antônio Pezão, que também fará uma participação especial nesta edição do TUF.

Tudo o que sabemos sobre:
UFCLUTASTUF

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.