Jonne Roriz/AE - 23/10/2011
Jonne Roriz/AE - 23/10/2011

ENTREVISTA: Ney Franco pede atenção especial à seleção olímpica

Treinador acha que é preciso definir tempo de treinos e que deve haver consenso com clubes

Entrevista com

Sílvio Barsetti, O Estado de S.Paulo

26 de dezembro de 2011 | 03h05

RIO - Responsável pela classificação do futebol do Brasil aos Jogos de Londres, o técnico Ney Franco defende que a seleção olímpica receba prioridade no primeiro semestre de 2012, apesar da crítica pública de personalidades do esporte, como Zagallo, que apontam atraso na formação do time para a disputa do Mundial de 2014. Nesta entrevista ao Estado, por e-mail, Ney conta que não sabe de sua missão na CBF nos próximos meses, visando aos Jogos de Londres, e aposta que a nova geração brasileira pode representar muito bem o País no Mundial de 2018.

Qual será seu papel nos Jogos de Londres? E durante os meses que antecedem a Olimpíada?

O meu papel está indefinido. Mas já está tudo sendo encaminhado para que eu possa me juntar ao Mano Menezes.

Os jovens chegam hoje aos clubes mais dispostos a jogadas espetaculares, mais centrados, aplicados, disciplinados taticamente? Qual a tendência?

Não podemos esquecer das características dos nossos jogadores, mas é fundamental que o equilíbrio fique presente. Não podemos dizer ao garoto que dribla bem que deixe de fazer isso. O ideal é que tente a jogada, mas tenha consciência tática.

As seleções com as quais você trabalhou não são voltadas para 2014, salvo exceções. O Brasil já teria uma base para 2018?

Acho que, em 2018, essa geração sub-20 estará no auge. Jogadores com 27, 28 anos costumam dar grande retorno.

Seu grande triunfo como contratado da CBF foi garantir classificação do Brasil para a Olimpíada de Londres. Como contraponto, sofreu uma eliminação precoce no Pan-Americano. Como analisa esses dois momentos?

Quando classificamos o time para a Olimpíada, nosso grupo teve um bom tempo para se preparar. Já no Pan ficamos impossibilitados de convocar os jogadores que queríamos por conta da fase final do Brasileiro.

A luta pelo ouro olímpico requer preparação especial, exclusiva, da seleção sub-23 ou isso tem de ser feito em acordo com a agenda da seleção principal?

Para qualquer competição, é preciso definir o tempo de treinamento para a seleção. Há um certo momento em que é preciso privilegiar a preparação para determinada seleção. E é necessário um consenso com os clubes.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolseleção brasileiraNey Franco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.