Bernadett Szabo/ Reuters
Bernadett Szabo/ Reuters

Enxuto, Teddy Riner muda conceito no judô

Francês domina a categoria dos pesos pesados com 130 quilos e 2,04 metros de altura

Wilson Baldini Jr., O Estado de S.Paulo

18 Novembro 2017 | 17h15

Com 2,04 metros de altura e 130 quilos, o francês Teddy Riner domina a categoria dos pesos pesados. Ele mudou o estilo de luta dos judocas. E isso não é exagero. Apesar do corpanzil e do peso elevado, “Big Ted” tem cerca de 8% de gordura corporal, o que o deixa extremamente rápido e tão forte quanto os “gorduchos” que enfrenta no tatames – muitos deles até mais pesados do que “Teddy Bear” (Urso Teddy), mas sem a mesma “leveza” do rival francês.

“Todos se impressionam com minhas vitórias, mas ninguém se preocupa em saber o quanto eu treino para atingir este nível técnico e físico. Todos os dias, quando levanto da cama, sinto dores horríveis nos pés e tenho vontade de largar tudo”, comentou o judoca grandalhão, que recebe de um patrocinador R$ 490 mil por mês.

Invicto desde 2010 e com 138 vitórias consecutivas, Teddy Riner tem uma explosão muscular impressionante, o que torna seus golpes muito mais rápidos, violentos e impossíveis de serem evitados. O físico enxuto lhe permite aplicar todos os golpes do judô. Harai-goshi, uchi-mata, ouchi-gari, ashibarai e osoto-gari são técnicas preferidas para liquidar com os adversários em pouco tempo de luta. 

PESADELO

Nove vezes campeão mundial, cinco vezes europeu e bicampeão olímpico, Riner assombra os japoneses, criadores da modalidade, para a Olimpíada de Tóquio, em 2020.

A comissão técnica do Japão não confirma, mas existem rumores de que um atleta está sendo preparado para poder derrotar o francês em Tóquio. Nada, porém, parece abalar a confiança do judoca da França. “Quero a terceira medalha seguida e fazer como Usain Bolt e Teófilo Stevenson”, disse o lutador, referindo-se ao velocista jamaicano e ao boxeador cubano.

Mais conteúdo sobre:
Teddy Riner Judô

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.