Equipe brasileira de boxe será a terceira maior das Américas

Brasil conta com seis pugilistas para os Jogos Olímpicos de Pequim, que começam no dia 8 de agosto

Redação,

01 de maio de 2008 | 21h03

A equipe brasileira de boxe será a terceira maior das Américas durante a disputa dos Jogos Olímpicos de Pequim. Com seis atletas classificados, após o Mundial de Chicago e os dois Pré-Olímpicos (Trinidad e Tobago e Guatemala), o Brasil só fica atrás das potências Cuba (10) e Estados Unidos (9). República Dominicana e Venezuela também terão seis representantes nos combates previstos para começarem no dia 9 de agosto na Ásia. Porto Rico e Colômbia classificaram cinco atletas, enquanto mexicanos e equatorianos conseguiram três vagas. Ilhas Virgens (2) e Guatemala, Bahamas, Argentina, Haiti e Canadá (um pugilista cada) completam as 60 vagas das Américas para a Olimpíada.A maior equipe na China será a russa, que garantiu um lutador em cada uma das 11 categorias, após a disputa dos campeonatos europeus. O Brasil iguala o feito dos Jogos de Sydney em 2000, quando também seis boxeadores estiveram na Austrália.De 25 a 30 de abril, na Guatemala, o boxe nacional conseguiu ganhar cinco das 23 vagas disponíveis para Pequim. Robenilson Vieira (51 kg) e Robson Conceição (57 kg) sagraram-se campeões do Pré-Olímpico. Paulo Carvalho (48 kg) e Éverton Lopes (60 kg) ficaram com a prata e Myke Carvalho (64 kg) foi bronze. O peso pesado Hamilton Ventura só perdeu a decisão, mas sua categoria (91 kg) só classificava para a China o campeão. Yamaguchi Falcão (75 kg) e Gleison Abreu (acima dos 91 kg) conseguiram o bronze, mas só os finalistas carimbaram o passaporte para participar da maior competição esportiva.SURPRESA NEGATIVAA decepção ficou com Pedro Lima (69 kg), medalha de ouro no Pan-Americano do Rio, que caiu nas quartas-de-final. O meio-pesado Washington Silva (81 kg) garantiu sua vaga em março, durante o primeiro pré-olímpico.Os seis vão tentar trazer para o País uma medalha. A única, de bronze, foi conquistada com o peso mosca Servílio de Oliveira, em 1968, na Cidade do México. Em Atenas/2004, os cinco representantes brasileiros não passaram da primeira rodada. Washington Silva e Myke Carvalho fizeram parte da equipe que esteve na Grécia.Os norte-americanos lideram o quadro de medalhas no boxe olímpico com um total de 107. São 48 de ouro, 24 de prata e 35 de bronze.

Tudo o que sabemos sobre:
BoxePequim 2008

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.