Equipe vai para Extrema em busca de paz e concentração

Mano Menezes adora isolamento em momentos decisivos. Desde a época do Grêmio, apostava nos treinos em refúgios distantes para armar suas equipes. No Corinthians, já usou do artifício cinco vezes e, na volta, foram cinco triunfos. Agora, vai utilizar mais uma vez do esquema que vem dando certo. O local, porém, é outro. Antes, ia só para Itu. Agora, levará o time para Extrema, no Sul de Minas.Serão quatro dias de concentração total na cidade para o primeiro jogo das semifinais do Estadual. No domingo, às 16 horas, na Vila Belmiro, diante do Santos, seu único problema é Dentinho, suspenso."Tudo é válido neste momento. O Santos jogará na quinta-feira, enquanto teremos a semana cheia para nos aprimorarmos e tentarmos tirar vantagem", enfatiza o goleiro Felipe.A Portuguesa vai treinar em Itu, o que inviabilizou a ida para a cidade. Atibaia, a outra opção, foi descartada por superstição. Nas últimas três vezes de concentração lá, três derrotas, duas para Palmeiras e uma diante do Náutico, que custou vaga na Copa do Brasil."Vamos para um lugar que nos dê bastante tranquilidade e condições de trabalho", afirmou Saulo Magalhães, supervisor de futebol corintiano.O grupo ficará recluso, até mesmo com ligações de celular monitoradas. Nada de perder o foco da decisão paulista. Não poderá haver nem exagero para falar com os familiares.Nos trabalhos, Mano ainda vai buscar um substituto para Dentinho que mantenha o grupo jogando do mesmo jeito. Tudo pelo fato de, assim, dar totais condições de Ronaldo brilhar.Com dois atacantes abertos, dificulta a marcação adversária e deixa o Fenômeno sempre com apenas um zagueiro. "Com sua categoria, ele faz a diferença", enfatiza, feliz da vida com seu centroavante.O problema é que Otacílio Neto anda em baixa e ainda lutando contra contusões, Souza joga na mesma posição de Ronaldo e Marcelinho está cru."Mas o Morais jogou bem contra o Misto (Copa do Brasil). Entrou na função e me agradou muito", elogiou o técnico.Outra opção seria a entrada de Lulinha. Contra ele, há o fato de fazer muito tempo que não é aproveitado. Mano pode, ainda, optar por um volante.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.