Equipes de revezamento do Brasil chegam às Bahamas para Mundial

Os 24 atletas convocados para defender o Brasil na segunda edição do Mundial de Revezamentos chegaram no domingo a Nassau, nas Bahamas. Nesta segunda-feira, o grupo deve realizar os primeiros treinos no Estádio Thomas A. Robinson, onde vai acontecer a competição, entre sábado e domingo.

Estadão Conteúdo

27 de abril de 2015 | 16h46

Apesar de o Mundial contar com nove provas, incluindo um revezamento misto, o 4x200m e o 4x800m nos dois naipes, o Brasil só vai participar das disputas olímpicas. Tanto no 4x100m quanto no 4x400m, no masculino e no feminino, chegar à final vai significar classificação para os Jogos do Rio, em 2016.

A equipe feminina do 4x100m tem um objetivo ainda maior. Finalista da Olimpíada de Londres, em 2012, do Mundial de Moscou, em 2013, e do Mundial de Revezamentos, no ano passado, o time vai em busca de uma medalha.

"Os campings de treinamento e competições nos Estados Unidos foram positivos, porque o objetivo, além de treinar o revezamento, era melhorar o desempenho individual de cada atleta", comenta Katsuhico Nakaya, um dos técnicos da seleção.

Durante a fase de treinamentos nos EUA, Ana Cláudia Lemos bateu o recorde sul-americano dos 100m, com 11s01. Rosângela Santos correu a prova em 11s17 e igualou a melhor marca da carreira. "O grande desafio é unir as qualidades individuais de cada um, para assim alcançar o objetivo que é a vaga olímpica e a medalha", completou Adriano Vitorino, o outro técnico da equipe.

Tudo o que sabemos sobre:
atletismoMundial de Revezamentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.