Érika deixa seleção para ser levantadora

A atacante Érika optou por ficar fora da seleção brasileira de vôlei nesta temporada, para tentar se tornar levantadora. O técnico José Roberto Guimarães confirmou a decisão da jogadora de investir numa das posições em que o vôlei nacional é mais carente."Conversei com a Érika. Eu poderia convocá-la como atacante, mas não como levantadora. Nessa nova posição, ela ainda tem de mostrar do que é capaz", disse o treinador da seleção, que acredita que a atleta não terá problema para se adaptar. "É determinada. Botou na cabeça que vai ser e eu acredito nisso."Zé Roberto afirmou que Érika trabalhará com a seleção brasileira por um período só para seguir com seu aprendizado, iniciado no Finasa/Osasco. "Mesmo sem estar convocada, vai treinar com a seleção", revelou.O treinador torce para que Érika encontre um clube que possa aproveitá-la como levantadora. Mas, mesmo que tiver de ficar sem time, ela quer fazer a mudança nessa temporada. "Estou disposta a arriscar tudo, mas não posso fazer isso sozinha, preciso da ajuda dele (Zé Roberto). Estou disposta a ficar cinco meses sem clube só para ficar treinando com a seleção e quero treinar com o grupo mesmo sem ser convocada para as viagens. Eu acredito. Se o Zé Roberto acreditar também, nós vamos fazer isso juntos", disse a jogadora.Érika afirmou que em cinco meses não esquecerá como se ataca. "Se não der certo como levantadora, volto para minha posição. O que sei é que foi ele (Zé Roberto) quem começou com essa história de eu poder virar levantadora", contou.

Agencia Estado,

07 de abril de 2005 | 20h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.