Gabriela Sabau/Divulgação
Gabriela Sabau/Divulgação

Erika Miranda dá medalha de bronze ao Brasil no Grand Prix de Judô

Brasileira perdeu na semi para Munkhbaatar, mas conseguiu importantes pontos no ranking

AE, Agência Estado

16 de dezembro de 2011 | 09h28

QINGDAO - O Brasil conquistou uma medalha de bronze no primeiro dia de disputa do Grand Prix de Qingdao, a última competição do circuito mundial de judô nesta temporada. Com apenas dois judocas em ação nesta sexta-feira, na China, a seleção brasileira conseguiu chegar ao pódio com Erika Miranda, que terminou em terceiro lugar na categoria até 52 kg.

Para chegar ao pódio, Erika Miranda somou vitórias sobre a marroquina Hanane Kerroumi, a italiana Rosalba Forciniti e a francesa Priscilla Gneto. Mas a brasileira perdeu na semifinal para a mongol Bundmaa Munkhbaatar, que ocupa o terceiro lugar no ranking mundial da categoria e acabou conquistando a medalha de ouro em Qingdao.

Com a medalha de bronze em Qingdao, Erika Miranda soma pontos importantes no ranking mundial, no qual ela ocupa atualmente a sétima colocação, que irá definir os classificados para a Olimpíada de Londres, em 2012.

O outro judoca brasileiro que lutou nesta sexta-feira em Qingdao foi Felipe Kitadai, na categoria até 60kg. Mas ele perdeu logo na estreia, para o francês Issam Nour, e acabou sendo eliminado. Nesse peso, a medalha de ouro foi para o ucraniano Georgii Zantaraia.

Nas outras três categorias disputadas nesta sexta-feira, o Brasil não teve representantes. E os campeões foram o russo Alim Gadanov (até 66kg), a belga Charline Van Snick (até 48 kg) e a sul-coreana Jan-Di Kim (até 57 kg).

Neste sábado, lutam os brasileiros Camila Minakawa (até 63 kg), Bruno Mendonça (até 73kg) e Flávio Canto (até 81 kg). E no domingo, o Brasil ainda terá Tiago Camilo (até 90 kg), Hugo Pessanha (até 90 kg), Luciano Corrêa (até 100 kg), Leonardo Leite (até 100 kg), Rafael Silva (acima de 100 kg) e Daniel Hernandes (acima de 100 kg) no Grand Prix de Qingdao.

Tudo o que sabemos sobre:
judôGrand Prix

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.