Érika Miranda é bronze e conquista 1ª medalha do Brasil na Rússia

Derrotada na semifinal pela romena Andreea Chitu, brasileira supera a cubana Yanet Bermoy por causa da diferença de punições

Amanda Romanelli, O Estado de S. Paulo

26 de agosto de 2014 | 09h47

Érika Miranda conquistou o primeiro pódio do Brasil no Mundial de judô em Chelyabinsk, na Rússia. A meio-leve (até 52 kg) derrotou a cubana Yanet Bermoy, com quem tem grande histórico de confrontos, na diferença de punições e ficou com a medalha de bronze. É a segunda medalha consecutiva da brasileira, que é a atual vice-líder do ranking mundial em seu peso e foi prata no Mundial do Rio, no ano passado.

A brasileira venceu suas três lutas eliminatórias e, na semifinal, viu a repetição do confronto de 2013. Mas se, há um ano, conseguiu derrotar a romena Andreea Chitu, nesta terça-feira a europeia se vingou. Em um confronto difícil, a brasileira abriu o placar com um wazari em apenas 27 segundos de luta. No minuto final de combate, Chitu mostrou maior agressividade e, aos 38s para o fim, aplicou um uchimata e venceu a brasileira por ippon.

Érika parecia incrédula com a derrota, e teve pouco tempo para se recuperar para a disputa da medalha de bronze. A brasileira e a cubana já tinham se enfrentado dez vezes, com oito vitórias para Yanet. O confronto foi muito equilibrado, e decidido apenas na diferença de punições: 2 a 1 para a cubana, garantindo a vantagem para Érika.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.