Guilherme Taboada
Guilherme Taboada

Erlon Souza bate Isaquias em evento de exibição da canoagem velocidade

Companheiros se enfrentaram na prova medieval C1 100 metros

Estadão Conteúdo

22 de setembro de 2018 | 21h42

De volta ao mesmo palco onde conquistaram a medalha de prata nos Jogos do Rio-2016, Isaquias Queiroz e Erlon Souza se enfrentaram neste sábado, na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro. Acostumados a competirem juntos, eles foram rivais e Erlon levou a melhor na disputa da prova medieval C1 100 metros e superou o companheiro e amigo no Desafio Mano a Mano, evento de exibição de canoagem velocidade.

"Essa prova é muito diferente, uma experiência nova pra mim. Temos que traçar outra estratégia para pegar velocidade. No final deu certo, afinal ganhar do Isaquias não é para qualquer um. Estou muito feliz. Amanhã competirei ao lado dele no C2 no Desafio Mano a Mano. Estou muito animado", comentou Erlon.

A prova no estilo medieval, que não faz parte da programação ortodoxa dos principais campeonatos, conta com barcos rivais partindo de lados opostos rumo à linha de chegada no centro da raia. A disputa também aconteceu na paracanoagem (KL1), com vitória do brasileiro Fernando Rufino.

O evento contou ainda com disputas de revezamento Misto com times da América, Alemanha, Brasil e Polônia. A prova teve atletas das categorias K1 masculino, K1 feminino, C1, além de um atleta da paracanoagem.

Uma das estrelas do evento foi o alemão Sebastian Brendel, grande rival de Isaquias e bicampeão olímpico na prova de C1 1000 metros - também levou o ouro no Rio-2016 no C2 1000m. "Estou muito feliz por competir no Rio. Reviver esse sentimento olímpico é uma coisa única. Foi muito legal competir no revezamento e ajudar meu país a vencer, ainda mais numa competição que foge ao comum. Na prova individual não deu pra vencer. As condições não ajudaram muito pois tinha um vento lateral. Estou animado para voltar neste domingo", afirmou Brendel.

No domingo, no segundo e último dia do Desafio Mano a Mano, Brendel fará um duelo direto com Isaquias, revivendo as disputas com o brasileiro na Olimpíada disputada há dois anos, no mesmo local. Eles vão duelar na prova de C1 500 metros a partir das 9h30. Isaquias soma três medalhas olímpicas e dez títulos mundiais, enquanto o rival alemão acumula 18 medalhas em mundiais e três em Jogos Olímpicos.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Isaquias QueirozErlon de Souza

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.