''Errando assim não seremos campeões'', alerta Marcão

Em 24 rodadas, o Palmeiras se destacou pelo futebol coeso, de forte marcação e bom controle de bola. Ontem, as virtudes do time de Muricy Ramalho estiveram longe de aparecer no Barradão. Sem Pierre, seu grande homem de marcação - machucado, não deve jogar mais na temporada -, levou pela primeira vez três gols no Brasileiro e chamou a atenção pelo alto número de erros de passes e marcação.

, O Estadao de S.Paulo

14 de setembro de 2009 | 00h00

Opine no bate-pronto, veja mais fotos e ouça os gols da rodada de ontem

A fraca apresentação deixou todos no elenco irritados. A ponto de o sinal de alerta ser aceso. "Time que quer ser campeão não pode errar muito, como hoje (ontem). Falhamos muito na marcação e é hora de todos assumirem seus erros", afirmou o zagueiro Marcão. "Se a gente continuar assim, não vai ser campeão. Às vezes uma derrota é chata, mas serve para que a gente tente se ligar", seguiu.

O desabafo não parou por aí. "O Diego (Souza, suspenso) fez falta, é verdade. Mas a gente tem de saber jogar sem ele também. Tinha de tocar mais a bola, ter aparecido mais para o jogo. Demos chance ao adversário e não podemos tirar os méritos deles", enfatizou.

Já o seu xará, o goleiro Marcos, sempre sincero, preferiu o silêncio para não tumultuar o ambiente. "Melhor não falar para amanhã não ter polêmica com minhas declarações."

Podia falar, já que ninguém escondeu as falhas. "Nossa equipe cometeu muitas falhas. Os três gols foram em erros nossos", reconheceu Edmílson, que no terceiro gol falhou ao tentar cortar a bola de bicicleta.

O gol que abriu o placar veio em erro de Marcos - rebateu na cabeça de Uelliton - e o segundo numa roubada de bola em cima de Vagner Love, no ataque.

Apesar das broncas aos jogadores com bola rolando, Muricy evitou expor as falhas nominalmente. "Não analiso individualmente. Aqui é time", disse. "E erramos na hora certa porque quem podia nos ultrapassar também perdeu. Mas é um erro que não acontece toda a hora."

Não soube encontrar um motivo para tantos passos equivocados. Também não apontou favoritos. "Nesse campeonato é complicado dar opinião sobre quem será o campeão."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.