Erro imperdoável

Boleiros

Neto, jfento@estadao.com.br, O Estadao de S.Paulo

14 de abril de 2008 | 00h00

Olá, amigos leitores, que clássico movimentado, hein? De início, o Muricy surpreendeu ao colocar o volante Zé Luís para fazer marcação individual no Valdívia. Foi tão positivo que o chileno pouco foi visto em campo neste domingo. Numa forma geral, penso ter sido o São Paulo superior ao longo dos 90 minutos de partida. Teve mais disposição e foi mais aplicado taticamente, sobretudo no quesito defensivo. O Tricolor abriu o placar no 1º tempo com um gol totalmente irregular do Adriano. Um lance em que o atacante colocou a mão na bola de forma clara. Um erro imperdoável por parte do árbitro Paulo César de Oliveira e da auxiliar dele, a bandeirinha Maria Elisa. Na etapa final, o Tricolor fez o segundo novamente com o Imperador, em um lance que também tenho minhas dúvidas se ele deslocou ou não o Pierre com o braço. Até aí tudo bem, mas acredito que o Palmeiras tenha se desestabilizado emocionalmente. O rendimento do Verdão nem de longe lembrava aquela equipe rápida e aguerrida que estava havia 14 jogos sem derrotas. Pelo menos o gol de pênalti do Alex Mineiro deu sobrevida ao Verdão. Mas aqueles que pensavam que o São Paulo estava abalado com as confusões extra-campo viram um time bem consciente do que estava fazendo. Não sei não, mas o duelo do próximo final de semana no Palestra Itália promete ser ainda mais emocionante. Não vou perder por nada.* * * * *Disse que o Palmeiras ficou desequilibrado emocionalmente com o gol irregular do Adriano. Uma prova disso foi o meia Diego Souza, que estava distribuindo cotoveladas em quem passasse pela frente dele. Foram 3 que pude contar. Uma das vítimas foi o zagueiro Alex Silva, recém-recuperado de uma lesão. O são-paulino teve o lábio cortado. Sorte que o roupeiro foi ligeiro e buscou rapidinho uma camisa nova para ele. A outra estava cheia de sangue. Calma, Diego!!!* * * * *A Ponte Preta fez um jogo muito inteligente, no sábado, contra o Guaratinguetá. A Macaca, atuando dentro de seus domínios, sempre se apresenta muito forte para os jogos. O esquema tático da equipe do técnico Sérgio Guedes é muito bom, principalmente quando dá liberdade para o meia Renato, que, na minha opinião, é a grande revelação do Campeonato Paulista deste ano. Esse menino surpreende na armação das jogadas. Isso sem contar a precisão nas bolas paradas. Pode ser uma arma mortal para os campineiros nessa seqüência de competição. Aposto na Ponte para chegar às finais do Paulistão.* * * * *O Corinthians precisa contratar urgentemente mais uns 3 jogadores que venham para vestir a camisa de titular. Dois deles tem que ser atacantes que façam gols. Até por isso tenho informações de que a diretoria já iniciou contatos para trazer de volta ao Parque São Jorge o Deivid, que atualmente está no Fenerbahçe, da Turquia. Além dele também pode vir o zagueiro Luizão, do Benfica. Outro reforço que está próximo é o volante Elias, destaque da Ponte Preta neste Paulistão. Se der tudo certo o Timão vai ficar bem forte para a disputa da Série B.* * * * *Na última quinta-feira tive uma das maiores emoções da minha vida, quando, em uma casa de shows de São Paulo, tive a oportunidade de conhecer pessoalmente o Roberto Carlos. Além de cantor fora do comum, o ''Rei'' é um ser humano fantástico. Me tratou super bem e me fez ficar ainda mais seu fã. Agradeço de coração ao filho dele, o corintiano Dudu Braga, que me proporcionou essa alegria. COLABOROU RENATO NALESSO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.