Escocês quebra invencibilidade de Roger Federer

A nova sensação do tênis britânico, o escocês Andy Murray, de 19 anos, conseguiu uma façanha: acabou com uma invencibilidade de 55 partidas nas quadras duras da América do Norte do tenista número 1 do mundo, o suíço Roger Federer. No melhor jogo de sua vida, pela segunda rodada do Masters Series de Cincinnati, Murray ganhou de forma convincente ao marcar 2 sets a 0, parciais de 7/5 e 6/4 e terminar a partida com uma linda passada de esquerda, deixando o número 1 do mundo sem ação. Apesar de temperamental, antipático, Andy Murray é festejado como um novo ídolo do tênis britânico. Afinal, a Inglaterra tem um dos maiores torneios do planeta (Wimbledon), investe milhões na modalidade e só o que conseguiu nos últimos tempos foi o inexpressivo Tim Henman, que jamais chegou a disputar um título de Grand Slam. Murray apareceu com personalidade. E sites de jornais ingleses já destacam como manchete ?What a win!? ("Que vitória!"). Um dos motivos desse bom momento do tenista escocês é que ele passou a ser treinado pelo norte-americano Brad Gilbert. Ano passado, os pais de Murray chegaram a cogitar a possibilidade dele ser treinado pelo brasileiro Larri Passos. Murray coloca-se agora ao lado de Rafael Nadal como únicos tenistas a terem conquistado vitória sobre Federer. Aliás, o tenista espanhol voltou a sofrer para chegar as oitavas de final de Cincinnati. Não jogou bem, mas fez o suficiente para superar o sul-coreano Hyung Taik-Lee por 6/4 e 6/3. Seu próximo adversário será o alemão Tommy Haas, que eliminou o francês Gilles Simon por 6/3, 4/6 e 6/4. Outra surpresa foi a derrota de James Blake para Juan Carlos Ferrero por 6/2 e 6/4, enquanto Marcos Baghdatis superou Gaels Monfils por 7/6, 2/6 e 6/1. Roger Federer defendia o título de Cincinnati e pela primeira vez em 18 torneios deixa de chegar a final. A última vez que isso aconteceu foi nas semifinais de Roland Garros de 2005, quando caiu diante de Nadal. Há 14 meses, o tenista suíço não saia tão cedo de uma competição. AvisoGustavo Kuerten avisa que ainda não desistiu da idéia de retornar ao circuito profissional. Depois de três semanas para tratamento de uma bursite, ele disse que nos próximos dias estará novamente treinando em quadra.?Passei por um período de fisioterapia e na próxima semana estarei novamente batendo bola.?Kuerten está em Florianópolis, ao lado de fisioterapeuta Nilton Petroni, o Filé, e encontra tempo para badalações. Participou do lançamento da coleção 2007 de sua grife de roupas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.