Espanha chama embaixador na Venezuela para consultas após declarações de Maduro

A Espanha chamou seu embaixador na Venezuela para consultas um dia após o presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, acusar o primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, de apoiar uma conspiração para derrubar seu governo.

Estadão Conteúdo

22 de abril de 2015 | 16h02

Em comunicado, o Ministério das Relações Exteriores da Espanha rejeitou os "insultos, calúnias e ameaças" da Venezuela contra a Espanha, Rajoy e os ex-primeiros-ministros Felipe Gonzalez e Jose Maria Aznar.

Na terça-feira, Nicolas Maduro disse que o governo "bandido" de Rajoy está por trás de uma conspiração internacional para derrubar seu governo.

De acordo com o governo da Espanha, as declarações de Maduro de que a Espanha apoia atividades terroristas na Venezuela são "particularmente intoleráveis" especialmente pelo fato de que a Espanha já sofreu com ataques terroristas no passado.

A Venezuela prometeu tomar medidas de retaliação contra a Espanha, mas não entrou em detalhes. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EspanhaVenezuelacrise diplomática

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.