Espanha estreia com peso de uma favorita ao ouro

Donos do título mundial e do bicampeonato europeu, espanhóis buscam o ouro para completar hegemonia

GLASGOW, ESCÓCIA, O Estado de S.Paulo

26 de julho de 2012 | 03h06

A Espanha inicia hoje diante do Japão, pela primeira rodada do Grupo D, em Glasgow, a busca por um feito histórico: acumular o título mundial (Copa de 2010), o troféu europeu (é a bicampeã da Euro) e ainda a medalha de ouro olímpica. São conquistas que configurariam uma espécie de "Quádrupla Coroa" mundial, expressão tão incomum como a hegemonia espanhola.

"Será uma grande oportunidade para coroar um ano fantástico. A busca do ouro olímpico é uma oportunidade única na carreira de um jogador, diz o meia Juan Mata, um dos reforços acima dos 23 anos da equipe e que ostenta dois outros títulos, esses pelo seu clube, o Chelsea: a Copa dos Campeões e a Copa da Inglaterra na última temporada.

O técnico Luis Milla faz o contraponto e tenta se desvencilhar do favoritismo. "Existe grande expectativa em relação a esse título, mas não acredito que essa seleção possa ser favorita como a seleção principal. A seleção principal é bem diferente do time olímpico."

As outras equipes do grupo D são Honduras e Marrocos que se enfrentam em Glasgow antes da partida dos espanhóis.

Além de contar com craques que não completaram 23 anos, como David De Gea, César Azpilicueta, Ander Herrera e Adrián López - base da equipe campeã europeia sub-21, no ano passado -, o time foi reforçado pelo lateral Jordi Alba, recém-contratado pelo Barcelona, Javier Martínez, do Athletic Bilbao, e o próprio Mata. Todos os três participaram da conquista da Euro.

O time espanhol traz uma dúvida que deverá ser resolvida pouco antes da partida: o atacante Iker Muniain, do Athletic Bilbao, ainda se recupera de uma lesão muscular na coxa direita.

Embora tenha apresentado uma evolução constante nos últimos anos e domine os torneios asiáticos, o Japão tem como grande objetivo apenas chegar à segunda fase da competição.

Celeste estreia. Pelo Grupo A, o Uruguai, candidato ao pódio, faz sua estreia contra os Emirados Árabes, em Manchester. A Celeste Olímpica apresenta o melhor ataque do torneio (pelo menos no papel): Luis Suárez e Cavani, titulares da seleção principal que foi campeã da Copa América em 2011. A Grã-Bretanha recebe o Senegal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.