Esporte brasileiro supera Economia

Para planejar é preciso conhecer. A partir desse raciocínio, sete entidades organizaram o Atlas do Esporte no Brasil, mapeamento mais completo sobre atividades esportivas e educação física já feito no País. Um dos principais objetivos do trabalho é servir de base para a elaboração de projetos e políticas esportivas públicas e privadas, mas também ser uma fonte de consulta para pesquisadores e professores. "Um dos itens mais importantes levantados pelo Atlas é que o esporte brasileiro, ao contrário da Economia, só cresceu nas duas últimas décadas." disse Lamartine Pereira da Costa, coordenador do trabalho e professor da Universidade Gama Filho, do Rio. O Atlas ressalta a importância do esporte como atividade econômica, com a geração de cerca de 1,2 milhão de empregos diretos. "A atividade esportiva tem impacto na Economia maior do que a Construção Civil, pois penetra nos mais diferentes setores sociais", afirmou Lamartine. Outros dados ilustram o alcance do esporte no Brasil: cerca de um terço da população e 60% dos habitantes das Regiões Sul e Sudeste estão envolvidos com alguma atividade esportiva. Os números explicam a rápida expansão de setores que há pouco tempo tinham público restrito, como os esportes radicais e de aventura, que somam cerca de 7 milhões de praticantes no País. "O rafting, o trekking e a corrida de aventura são modalidades que atraem cada vez mais empresários e executivos nas grandes cidades", explicou Valéria Bittencourt, editora de esportes radicais do Atlas. O Atlas do Esporte no Brasil começou a ser elaborado em janeiro de 2003 por um consórcio formado pelo Ministério do Esporte, Comitê Olímpico Brasileiro, Conselho Federal de Educação Física (Confef), Serviço Social da Indústria (Sesi), Serviço Social do Comércio (Sesc), Federação das Associações Banco do Brasil, Associação Cristã de Moços e Confederação Brasileira de Clubes, com a participação de 356 autores. A versão impressa do Atlas deve ter 600 páginas e não tem data para ser publicada. Mas a versão digital, em CD-Rom, estará nas livrarias em abril.

Agencia Estado,

10 de março de 2004 | 18h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.