Esportes aquáticos, tiro com arco e BMX abrem maratona de Mundiais pós-Pan

Se os Jogos Pan-Americanos não servem necessariamente como parâmetro para o que os atletas brasileiros poderão fazer na Olimpíada, o mesmo não se pode dizer dos mais de 15 Campeonatos Mundiais que vão ser realizados nos próximos dois meses. Os três primeiros deles começam neste fim de semana: de BMX, Tiro com Arco e de Esportes Aquáticos. Em 60 dias, nada menos do que 19 modalidades olímpicas terão seu principal teste antes do Rio-2016.

DEMÉTRIO VECCHIOLI, Estadão Conteúdo

24 de julho de 2015 | 08h05

Só em Kazan (Rússia) o Mundial de Esportes Aquáticos reúne cinco modalidades olímpicas. Para a maratona aquática, a competição será decisiva para o Brasil. Afinal, só se colocar dois atletas entre os 10 primeiros colocados nas provas de 10km (distância olímpica) terá dois representantes no Rio-2016. A disputa masculina é na segunda-feira e a feminina, com Poliana Okimoto e Ana Marcela Cunha, na terça.

Nos saltos ornamentais, o Brasil já tem vaga, como país sede, nas quatro provas sincronizadas. Nas individuais, precisa obter classificação pelas vias universais e o Mundial de Kazan oferece vagas. São 12 para cada uma das quatro provas: trampolim 3m e plataforma 10m, masculino e feminino. Tais disputas começam na quarta e vão até domingo.

No polo aquático (entre o próximo domingo e o dia 15) e no nado sincronizado (deste sábado até o próximo), o Mundial serve apenas como referencial para os brasileiros, que já têm vagas no Rio por serem país-sede. Mas os outros países vão usar a competição de polo como seletiva: irão à Olimpíada os campeões e vices.

Em termos competitivos, as principais esperanças de medalha do Brasil em Kazan são na natação. O evento vale como tomada de índices olímpicos para a federação internacional (Fina), mas não para a brasileira (CBDA). Mas, nos revezamentos, os 12 primeiros colocados vão ao Rio. O Brasil, pelo que mostrou no Pan, pode fazer final nas seis provas de revezamentos em Kazan.

O Mundial de BMX, por sua vez, já começou dentro do Circuito de Zolder, na Bélgica, que no passado recebeu etapas da Fórmula 1. Por enquanto, só foram realizadas provas de categorias etárias. As disputas da chamada "elite" serão no sábado, tanto no masculino quanto no feminino. O Brasil busca uma medalha inédita, com Renato Rezende.

No domingo acontecem as primeiras provas do Mundial de Tiro com Arco, que vai até 2 de agosto em Copenhague (Dinamarca). As disputas, porém, começam na segunda e vão até domingo, valendo oito vagas masculinas e outras oito femininas no Rio-2016. O Brasil, que já está classificado, briga por medalhas com Marcus Vinicius D''Almeida, que decepcionou ao ficar fora do pódio do Pan.

Em agosto serão realizados mais alguns Mundiais importantes, com destaque para o de judô e de atletismo, ambos na última semana do mês. Lutas, ciclismo de estrada e canoagem velocidade estão entre as modalidades que também realizarão Mundiais nos próximos 60 dias.

JÁ FOI - Até aqui já foram realizados mais de 10 Mundiais. Pensando na Olimpíada, o principal deles foi o de revezamentos no atletismo, uma vez que a competição classificou as quatro equipes brasileiras (4x100m e 4x400m masculino e feminino) para os Jogos do Rio.

Medalha, por enquanto, só nos Mundiais de Tae Kwon Do (duas de bronze), Pentatlo Moderno (uma de bronze) e vôlei de praia (duas de ouro, uma de prata e duas de bronze). No de Esgrima, realizado durante o Pan, Renzo Agresta chegou às oitavas de final, vencendo o vice-campeão mundial do ano anterior. Foi o melhor resultado do País na história do evento.

Tudo o que sabemos sobre:
Jogos Pan-AmericanosMundiais

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.