Esqueceram Dentinho. Ele agradece

Atacante corintiano admite que foi beneficiado pelo fato de o Santos ter priorizado a marcação em Ronaldo, deixando espaço para que pudesse jogar. ?Estava bem posicionado e, graças a Deus, aproveitei a chance que tive?

Fábio Hecico, O Estadao de S.Paulo

23 de março de 2009 | 00h00

Dentinho deixou o clássico aos 44 minutos do segundo tempo. Meias arriadas e caneleira na mão, sofreu para deixar o gramado para a entrada de Morais. Estava exausto, mas sorridente. Era o herói da tarde, na importante vitória do Corinthians sobre o Santos, por 1 a 0, com gol seu, em cabeçada fulminante logo aos 15 minutos."Falaram tanto do Ronaldo, esqueceram do Dentinho. Estava bem posicionado e, graças a Deus, aproveitei a chance que tive", comemorou o atacante, que recebeu carinhoso abraço do Fenômeno após fazer o gol que terminaria por dar a vitória ao Corinthians. Dentinho também abraçou os companheiros, atravessou o campo beijando o símbolo do Corinthians e os antebraços, onde tem tatuado o nome da mãe e do pai. Foi, ainda, ao banco de reservas cumprimentar um a um.Além do gol, Dentinho deu enorme trabalho aos defensores santistas. Pedalou, driblou e sobrecarregou os defensores de cartão amarelo. "O Santos estava entalado na minha garganta. Jogamos muito, mostramos futebol para chegar às semifinais", comemorou o garoto.E engana-se quem achar que foi por acaso o gol de cabeça de Dentinho, algo raro em sua carreira. Sábado, após o treino da manhã, ele dedicou mais alguns minutos com o auxiliar Sidnei Lobo justamente para aprimorar as cabeçadas. "Deu certo. Ficamos só trabalhando essa jogada, pois eu tinha certeza de que ela ia acontecer", afirmou.A felicidade de Dentinho era a mesma de Ronaldo por ter suportado 83 minutos em campo. Deu lugar a Jorge Henrique, com um lembrete: "Dava para jogar os 90, mas não sou insubstituível e foi por questões táticas, direito que o Mano tem", disse. "Isso aqui é um grupo e temos de pensar no bem dele. Não marquei gols, mas gostei da minha atuação, das oportunidades que tive, e ainda mais de termos alcançado vitória importante para nossa classificação", enfatizou o Fenômeno, feliz da vida por já estar quase no seu ideal. "Logo logo, estarei no nível de todos os companheiros."Ronaldo deve jogar quarta-feira contra a Ponte Preta, de novo no Pacaembu. E, caso o time confirme a vaga, será poupado no jogo de sábado, diante do Guarani, em Campinas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.