Christof Stache/ AFP
Christof Stache/ AFP

Estádios e salas de concertos na Alemanha podem permanecer vazios por mais de um ano

Academia Nacional de Ciências da Alemanha defendeu uma volta 'por etapas' à normalidade caso as novas contaminações se estabilizem em um nível baixo

AFP, O Estado de S.Paulo

14 de abril de 2020 | 21h00

Os torcedores de futebol e os amantes da música poderão ver-se privados de seus espetáculos favoritos por um ano e meio no pior cenário devido à pandemia do coronavírus, segundo Gerald Haug, presidente da Academia Nacional de Ciências da Alemanha.

Manter os estádios e as salas de concertos fechados por 18 meses "seria certamente muito sábio", declarou Haug, especialista de grande renome na Alemanha e conselheiro do governo do país na implementação de medidas de combate à pandemia do coronavírus.

"Para saber se isso vai durar um ano e meio, é preciso esperar, há avaliações mais otimistas", admitiu Haug em entrevista realizada na segunda-feira (13) à emissora pública ARD. "Mas esta situação vai durar vários meses ainda e poderia se arrastar por um ano e meio", continuou

Na segunda-feira, a Academia defendeu uma volta "por etapas" à normalidade caso as novas contaminações "se estabilizem em um nível baixo" e se "as medidas de higiene forem mantidas".

As salas de espetáculo e os estádios estão fechados desde meados de março em toda a Alemanha. A Liga Alemã de Futebol (DFL) se reunirá em 23 de abril para decidir sobre uma eventual retomada do Campeonato Alemão em meados de maio, com jogos sem torcida, caso as autoridades concordem com a proposta.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.