Mark Ralston/AFP
Mark Ralston/AFP

EUA confirmam Los Angeles como candidata aos Jogos de 2024

Primeira opção, Boston, renunciou após pouco apoio popular

Estadão Conteúdo

01 de setembro de 2015 | 18h20

O Comitê Olímpicos dos Estados Unidos (USOC, na sigla em inglês) confirmou oficialmente nesta terça-feira a indicação para que Los Angeles seja a cidade candidata do país a receber os Jogos Olímpicos de 2024. Mais cedo, o Conselho Municipal (equivalente à Câmara de Vereadores) de Los Angeles enviou ao prefeito local a autorização para que o acordo fosse firmado.

Boston inicialmente havia sido escolhida, em janeiro, como candidata americana na próxima disputa olímpica, superando cidades como Washington e São Francisco. Mas tal candidatura nunca contou com apoio popular. Desde o início da campanha, moradores questionavam autoridades a respeito dos custos do projeto, estimados em US$ 8,6 bilhões (cerca de R$ 29 bilhões).

Provocadas pelo público, autoridades negaram qualquer investimento público e garantiram que todo o dinheiro viria de investidores privados. Mesmo assim, a candidatura não passou a contar com apoio da população da cidade e nem do Estado de Massachusetts. Em julho veio a oficialização da desistência.

Los Angeles, desde então, era apontada como a substituta natural. A cidade da Califórnia já recebeu os Jogos Olímpicos em outras duas oportunidades (1932 e 1984) e, por isso, a sua população aceitou com mais facilidade a ideia de organizar a Olimpíada mais uma vez. Nesta terça-feira, a proposta foi aprovado por unanimidade pelo Conselho - 15 votos a zero. Horas depois, o prefeito Eric Garcetti concluiu as negociações com o USOC.

Os Estados Unidos fracassaram nas duas últimas tentativas de abrigar uma Olimpíada, após Nova York e Chicago se candidatarem respectivamente aos Jogos de 2012 e 2016. O primeiro deles aconteceu em Londres, enquanto a próxima edição do evento será no próximo ano, no Rio. A Olimpíada de 2020 ocorrerá em Tóquio, no Japão.

A seleção para os Jogos de 2014 vai acontecer em 2017, a partir de novas diretrizes, uma vez que a ''Agenda 2020'', criada recentemente pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) prevê a redução de custos e a adaptação dos Jogos à estrutura da cidade - e não o contrário. Roma, Paris, Hamburgo e Budapeste também são candidatas a receber o evento, que desde 1996 não é realizado na América do Norte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.