Estefânia: pena de 120 dias ratificada

A atacante Estefânia, do Rexona/Ades foi novamente condenada a 120 dias de suspensão, por causa do resultado positivo para maconha em seu exame de doping, nesta terça-feira, pela Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Estadual de Vôlei do Rio de Janeiro (TJD-Feverj). Apesar da punição, a atleta poderá atuar nesta quarta contra o Finasa/Osasco, na segunda partida da série melhor de cinco, pela final da Superliga.A pena aplicada foi a mesma do julgamento realizado em outubro de 2004 no TJD-Feverj. Mas, um erro jurídico invalidou o pleito, porque o caso de Estefânia, de 32 anos, deveria ter sido primeiramente apreciado na Comissão Disciplinar do órgão, o que ocorreu agora. Ela não compareceu à sessão. "Posso entrar com um recurso voluntário para tentar diminuir a pena. Mas, ainda vou pensar nisto", disse o advogado do Rexona, Guilherme Rezende, que é irmão do técnico da equipe Bernardo Rezende, o Bernardinho.Agora, Estefânia será julgada no TJD-Feverj, o que deverá ocorrer em até 15 dias e a tendência é a de que o órgão apenas ratifique a decisão. Como recebeu a mesma punição anterior e por já tê-la cumprido, a atleta está liberada para ajudar o time carioca em sua tentativa de empatar a série decisiva contra o Finasa/Osasco, às 19h30, no Ginásio José Liberatti.Mesmo condenada a 120 dias de suspensão, Estefânia cumpriu 40 dias. A atleta foi beneficiada pelo artigo n.º 182 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CJBD), que prevê a diminuição da punição à metade quando o atleta for de desporto não profissional. Outro artigo, o de n.º 172, ainda transformou um terço da pena convertida em trabalhos comunitários.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.