Estelionato em GP no Brasil é investigado

O Ministério Público revelou ontem que investiga denúncia de tentativa de estelionato no GP Brasil de 2004. Segundo a acusação, o delegado federal Nivaldo Bernardi tentou, em vão, obter 54 credenciais para a prova utilizando documentos com o timbre da Polícia Federal - o valor atual dos passes chegaria a R$ 130 mil. A PF ocultou o caso e só começou investigá-lo há dois anos, o que pode gerar outra ação, por improbidade administrativa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.