Estrangeiros dominam Copa de natação

O primeiro dia de finais da etapa Rio da Copa do Mundo de Natação, em piscina curta (25m), rendeu ao Brasil, na manhã deste sábado, no Parque Aquático Júlio Delamare, no Maracanã, mais quatro índices para o Mundial de Moscou, em abril de 2002, além da superação de dois recordes sul-americanos. Porém, a alegria pelo feito dos nadadores Kaio Márcio, Marcelo Tomazini, Nayara Ribeiro e Rebeca Gusmão, não pode ofuscar a realidade de nossa natação, que também foi obrigada a aplaudir a vitória dos nadadores estrangeiros em 14 das 17 provas disputadas.Logo na primeira prova do dia, a tradicional disputa dos 100m, livre, o argentino José Meolans, com o tempo de 48s05, desbancou os favoritos Scott Tucker (EUA), que fez 48s64 e é o 7º colocado no ranking mundial, e brasileiro Gustavo Borges, terceiro colocado com 48s66.Em seguida, foi a vez da americana Lindsay Benko dar um show nos 200m, livre, com a marca de 1m57s54, deixando a sueca Ida Matsson na segundo posição (2m01s23) e a brasileira Tatiana Lemos, na terceira (2m01s76).Apesar do terceiro lugar na prova de 50m, peito, o brasileiro Eduardo Fischer igualou o recorde sul-americano, 27s67, e festejou muito o resultado, porque foi derrotado pelo ucraniano Oleg Lisogor (27s22) e pelo russo Roman Slodnov (27s32). "É uma honra terminar atrás dos dois melhores desta modalidade", avaliou o brasileiro.Kaio Márcio, de 17 anos, provou que é um dos jovens valores da natação brasileira ao conquistar a vitória e obter o índice para o Mundial de Moscou na prova de 200m, borboleta, com o tempo de 1m57s43. O nadador superou os problemas que teve nas eliminatórias de sexta-feira, quando fez apenas o 8º tempo e roubou a vitória do sul-africano Theo Verster (1m59s11)."O Brasil está com uma geração muito boa de nadadores, mas precisamos de apoio", cobrou Kaio, que foi obrigado a voltar para a Paraíba, sua terra natal, depois que o Flamengo encerrou suas atividades no esporte amador.Já Nayara Ribeiro nadou os 800m, livre, em 8m35s02, e com tranqüilidade garantiu uma vaga na delegação do Brasil que vai a Moscou. Desde o ano passado, ela vem se destacando e comprovou sua boa forma ao se tornar a primeira brasileira a participar da final de um Mundial de Natação, em Fukuoka, este ano. A outra vitória brasileira no Rio foi na prova de 50m, borboleta, com Raphael Thuim (23s84), que formou o pódio inteiramente nacional com Nicholas Dias dos Santos (23s91) e Fernando Scherer (24s08).Além de garantirem vaga para a competição em Moscou, Rebeca Gusmão, nos 50m, livre, e Marcelo Tomazini, nos 200m, peito, estabeleceram novos recordes sul-americanos. Ambos ficaram na terceira posição em suas provas, com as marcas de 25s27 e 2m10s79, respectivamente.Depois da disputa do primeiro dia de finais da Copa do Mundo, na manhã deste sábado, o Brasil já contabiliza 16 nadadores com vaga assegurada para o Mundial de Moscou, distribuídos por nove provas. São eles: Gustavo Borges, nos 100m, livre; Eduardo Fischer, 50m, peito; Kaio Márcio e Pedro Monteiro, 200m, borboleta; Nayara Ribeiro, 800m, livre; Nicholas dos Santos e Raphael Thuin, 50m, borboleta; Marcelo Tomazini, 200m, peito; Rebeca Gusmão e Flávia Delaroli, 50m, livre. Além das provas individuais, estão classificados os revezamentos 4x100m, livre, masculino (Gustavo Borges, Fernando Scherer, André Cordeiro e Nicholas dos Santos) e 4x200m, livre, feminino (Monique Ferreira, Tatiana Lemos, Paula Brochado e Denise Oliveira).A primeira etapa da Copa do Mundo de Natação termina neste domingo, com a disputa de mais 17 finais. Os destaques são as provas dos 50 e 200m, livre, no masculino, e dos 100m, livre e costas, no feminino.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.