Estrelas ascendentes puxam natação do Brasil em Xangai

Kaio Márcio Almeida e Thiago Pereira são as grandes esperanças brasileiras de medalhas e recordes no Mundial de Natação em piscina curta, que será realizado em Xangai, na China, a partir da manhã desta quarta-feira (em horário local - noite de terça pelo horário de Brasília).Kaio é o atual recordista mundial dos 50 m borboleta, com o tempo de 22s60, e conquistou nove medalhas na última Copa do Mundo, disputada entre novembro do ano passado e fevereiro deste ano. Ele se preparou bem para o Mundial, com passagens intermediárias por Espanha e Macau, e seu técnico, Leo Arruda, está otimista. "A única coisa que pode perturbar é a cobrança excessiva, mas já estamos aprendendo a lidar com isso", afirmou.Thiago Pereira foi campeão nos 200 m medley no Mundial de Indianápolis, há dois anos, e agora defende o título. Depois de ficar de fora do Mundial de Montreal, no ano passado, em piscina olímpica, por causa de uma contusão no tornozelo sofrida durante um jogo de futebol, ele tenta provar que o ouro de dois anos atrás não foi apenas um acidente.A equipe brasileira terá, ao todo, 20 atletas, que têm por objetivo ao menos igualar a participação de Indianapolis - foram ainda uma medalha de prata, no revezamento 4x100 m livre, e três de bronze, nos 50 m livre, com Nicholas dos Santos, nos 100 m medley, também com Thiago, e no 4x200 m livre.Quem sonha com medalhas é o time feminino, que nunca saiu premiado de um Mundial de piscina curta - os homens já conquistaram sete ouros, seis pratas e seis bronzes. "Vim para fazer meus melhores tempos", diz Rebeca Gusmão, que deve participar de três provas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.