Etanol amplia negociações brasileiras

Logo após o fim da corrida, o presidente da Indy Racing League, Terry Angstadt, renovou o convênio, que garante a realização da prova no Brasil por mais três anos. Entre os itens acertados, está o uso de etanol nacional. Segundo o presidente, a decisão veio em ótima hora. "Nós estamos contentes em anunciar a extensão da parceria com a Apex-Brasil no mesmo fim de semana em que aconteceu a primeira corrida do ano, justamente no Brasil", comemorou Terry.

, O Estadao de S.Paulo

15 de março de 2010 | 00h00

Além de promover o combustível brasileiro, o acordo garante um aumento de negociações entre exportadores brasileiros e compradores americanos durante as 17 etapas do campeonato. "A parceria tem sido boa para ambas as partes, pois fornece uma plataforma de marketing inovadora que permite a geração de muitos contatos e oportunidades para as empresas brasileiras", disse o presidente da Apex-Brasil, Alessandro Teixeira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.