Etapa nos Alpes do Tour da França parece fácil aos ciclistas

Competidores devem ficar com tempos parecidos, já que trecho de subida é de 8,5 quilômetros

Reuters,

19 de julho de 2009 | 06h06

O Tour da França ingressa neste domingo, 19, nos Alpes pela primeira vez nesta edição, uma etapa que segundo os ciclistas não é suficientemente difícil para assinalar diferenças.

 

A etapa de 207 quilômetros até o centro de férias suíço de Verbier é apenas a segunda do Tour que tem como meta chegar até a parte mais alta de uma montanha.

 

A primeira parte da prova ocorreu em Arcalis há nove dias, onde o campeão de 2007, o ciclista espanhol Alberto Contador, se adiantou ao restante e obteve uma vantagem de 21 segundos sobre os outros favoritos, incluindo seu companheiro de equipe Astana Lance Armstrong.

 

 

O pelotão durante a 14ª etapa do Tour entre as cidades de Colmar e Besançon. Foto:  Manuel Bruque/Efe

 

Mas Contador não acredita que a subida do domingo seja o suficientemente grande como para ter um impacto similar. O espanhol disse aos jornalistas que devido ao curto trecho de subida, apenas 8,5 quilômetros de distância, as diferenças na corrida não serão muito grandes.

 

Além disso, se queixou do traçado da Tour deste ano, afirmando que deveriam haver mais desafios na competição. Os irmãos Frank e Andy Schleck de Luxemburgo, vistos como os principais rivais de Contador e Armstrong descartaram a meta de Verbier por considerá-la única.

 

Contador está em terceiro na classificação geral a seis segundos do italiano Rinaldo Nocentini e a um do norte-americano George Hincapie. Armstrong está em quarto, a dois segundos de distância.

 

Alain Gallopin, diretor da equipe de Contador, esclareceu que não havia muitas oportunidades para que os montanhistas mostrem suas habilidades, mas Verbier seria uma delas. "É curto, mas é preciso ter em mente que o Tour da França sempre se decide em metas em montanhas e não temos muitas este ano", concluiu.

Tudo o que sabemos sobre:
ciclismoTour da França

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.