Etíope Bekele vence a Maratona de Berlim com segunda melhor marca da história

Africano se disse desapontado por perder recorde mundial por somente seis segundos

Estadão Conteúdo

25 de setembro de 2016 | 10h50

O etíope Kenenisa Bekele voou neste domingo para vencer a Maratona de Berlim, na Alemanha. Com o tempo de 2h03min03s, o corredor não só garantiu o triunfo em uma das principais provas desta modalidade, como cravou a segunda melhor marca na distância em todos os tempos.

O incrível tempo de Bekele ficou somente seis segundos atrás do recorde mundial da maratona. Em 2014, o queniano Dennis Kimetto também venceu em Berlim com o tempo de 2h02min57s, marca que segue até hoje como a melhor da história na distância.

Bekele admitiu a surpresa com a marca e disse que queria apenas bater o próprio recorde, mas não escondeu a frustração por ter ficado tão perto do tempo de Kimetto. "Eu queria estabelecer minha melhor marca pessoal e é um tempo fantástico, mas é um pouco desapontador perder o recorde mundial por tão pouco", declarou.

Para vencer neste domingo, ele ultrapassou o queniano Wilson Kipsang na reta final e viu o adversário ficar a somente dez segundos dele. A terceira colocação também foi de um queniano, Evans Chebet, quase dois minutos e meio atrás de Bekele.

Um dos melhores fundistas do mundo em todos os tempos, Bekele tem no currículo quatro medalhas olímpicas, sendo três de ouro e uma de prata, nas provas de 5 mil e 10 mil metros. Além disso, conquistou seis títulos mundiais também nestas distâncias.

Na prova feminina em Berlim, a conquista também ficou com a Etiópia. Aberu Kebede terminou na primeira colocação ao completar o percurso em 02h20min45s, pouco mais de três minutos à frente de Birhane Dibaba e de Ruti Aga, segunda e terceira colocadas, respectivamente, e também etíopes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.