Facundo Arrizabalaga/EFE
Facundo Arrizabalaga/EFE

AO VIVO

Confira tudo sobre a Copa do Mundo da Rússia 24 horas por dia

Etíope Dibaba vence 3000 metros e fatura tri mundial indoor

Fundista venceu com o tempo de 8min4505 no Mundial de Atletismo de Birmingham, na Inglaterra

O Estado de S.Paulo

01 Março 2018 | 21h22

A etíope Genzebe Dibaba se consagrou tricampeã do mundo indoor da prova dos 3.000 metros ao vencer esta disputa neste quinta-feira no primeiro dia do Mundial de Atletismo de Birmingham, na Inglaterra. A fundista africana venceu com o tempo de 8min45s05 para garantir o seu terceiro ouro seguido nesta prova na história da competição. Ela superou por apenas 0s63 a holandesa Sifan Hassan, medalhista de prata nesta final.

+ Thiago Braz é a esperança do Brasil no Mundial de Atletismo

A britânica Laura Muir chegou a levar o público local à loucura durante a briga direta por uma posição no pódio, mas acabou ficando com o bronze ao terminar a distância apenas 0s1 atrás de Sifan. Essa foi, porém, a sua primeira medalha em um Mundial, depois de ter conquistado títulos europeus indoor nas provas dos 1.500 e 3.000 metros.

Já os russos Danil Lysenko e Mariya Lasitskene, ambos competindo sob bandeira neutra por causa da punição que o atletismo da Rússia ainda cumpre após o escândalo de doping envolvendo o país, faturaram os ouros nas respectivas provas masculinas e feminina do salto em altura nas outras únicas disputas por medalhas deste primeiro dia do Mundial.

Lysenko protagonizou a primeira grande surpresa da competição ao conseguir a marca de 2,36m em um dos seus saltos, superando o catariano Mutaz Essa Barshim, que era considerado o grande favorito como dono do melhor salto do ano, de 2,38min, mas teve de se conformar com a prata. Completou o pódio o alemão Mateusz Przybylko.

Já Lasitskene confirmou os prognósticos e garantiu o ouro com a marca de 1,96m na disputa feminina do salto em altura, sendo que ela já chegou a esta competição como atual campeã mundial da prova realizada ao ar livre e também subiu ao topo do pódio deste mesmo evento indoor em 2014, em Sopot, na Polônia.

A prata desta final em Birmingham ficou com a norte-americana Vashti Cunningham e o bronze com Alessia Trost, ambas ao saltarem 1,93m, mas com a atleta dos EUA levando o segundo lugar por ter cometido menos erros em suas tentativas de ultrapassar o sarrafo.

Mais conteúdo sobre:
Birmingham

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.