Fabrizio Bensch/Reuters
Fabrizio Bensch/Reuters

EUA assumem a ponta do quadro de medalhas em Berlim

Quênia, Grã-Bretanha e Alemanha também conquistaram ouros no quarto dia do Mundial de atletismo

Agencia Estado

18 de agosto de 2009 | 17h57

A delegação dos Estados Unidos no Mundial de atletismo de Berlim assumiu a liderança do quadro de medalhas do evento depois de quatro dias de competições. Os atletas norte-americanos somam sete medalhas, sendo três de ouro, duas de prata e duas de bronze, logo à frente de Jamaica e Rússia, respectivamente.

Veja também:

linkJadel decepciona e Idowu é ouro no salto triplo

linkBolt se classifica para final dos 200 metros

mais imagens GALERIA DE FOTOS - Imagens do dia 4

especialMUNDIAL - Leia todas as notícias do torneio

forum QUIZ - Participe do teste sobre o Mundial

tabela CALENDÁRIO - Todos os eventos e horários

Nesta terça-feira, quarto dia de provas, a americana Sanya Richards confirmou o favoritismo venceu a prova dos 400 metros rasos. Richards completou a percurso em 49 segundos, 32 centésimos na frente da jamaicana Shericka Williams, medalha de prata. A russa Antonina Krivoshapka foi a terceira colocada, com o tempo de 49s71.

Bronze nas Olimpíadas de Pequim em 2008, a norte-americana venceu todas as etapas da Liga de Ouro e não sentiu a pressão do favoritismo. Ela dominou a prova e foi pressionada apenas no final por Shericka Williams.

Já nos 400 metros com barreiras masculino, os Estados Unidos também levaram o ouro com Kerron Clement, que completou a prova em 47s91. A prata ficou com o porto-riquenho Javier Culson, com 48s09, e o bronze com o também norte-americano Bershawn Jackson, 14 centésimos atrás do segundo colocado.

Os quenianos Ezekiel Kemboi e Richard Kipkemboi fizeram a dobradinha nos três mil metros com obstáculos. Kemboi venceu com o tempo de 8 minutos e 43 centésimos, enquanto Kipkemboi completou 46 centésimos atrás. O francês Bouabdellah Tahri foi o terceiro colocado.

No primeiro ouro do país anfitrião no Mundial de Berlim, a alemã Steffi Nerius venceu o lançamento de dardo com a marca de 67,30 metros. A checa Barbora Spotáková foi prata com 66,42 metros, enquanto a russa Maria Abakumova completou o pódio com 66,06 metros.

SALTO TRIPLO

Até agora, nenhum esportista do Brasil subiu ao pódio na capital alemã. Jadel Gregório, que foi prata no Mundial de 2007, não repetiu o bom desempenho e foi apenas o oitavo colocado no salto triplo, com 16,89 m. O ouro na prova foi para o britânico Phillips Idowu, que saltou 17,73 m. Nelson Évora, de Portugal, vencedor da prova em Pequim, ficou com a medalha de prata (17,55 m). O bronze foi para Alexis Copello, de Cuba, com 17,36 m.

Já o jamaicano Usain Bol brilhou mais uma vez ao cravar o tempo de 20s23 e se classificar para a final dos 200 metros rasos.

Veja o quadro de medalhas do Mundial:

1.° Estados Unidos - 3 ouros - 2 pratas - 2 bronzes

2.° Jamaica - 2 ouros - 2 pratas - 1 bronze

3.° Rússia - 2 ouros - 1 prata - 4 bronzes

4.° Quênia - 2 ouros - 1 prata - 2 bronzes

5.° Grã-Bretanha - 2 ouros - 0 pratas - 0 bronzes

6.° Polônia - 1 ouro - 3 pratas - 1 bronze

7.° Alemanha - 1 ouro - 2 pratas - 1 bronze

8.° Cuba - 1 ouro - 1 prata - 1 bronze

8.° Etiópia - 1 ouro - 1 prata - 1 bronze

10.° Nova Zelândia - 1 ouro - 0 pratas - 0 bronzes

10.° Eslovênia - 1 ouro - 0 pratas - 0 bronzes

10.° Espanha - 1 ouro - 0 pratas - 0 bronzes

13.° China - 0 ouros - 1 prata - 2 bronzes

14.° República Checa - 0 ouros - 1 prata - 1 bronze

14.° Eritreia - 0 ouros - 1 prata - 0 bronzes

14.° Irlanda - 0 ouros - 1 prata - 0 bronzes

14.° Portugal - 0 ouros - 1 prata - 0 bronzes

14.° Porto Rico - 0 ouros - 1 prata - 0 bronzes

19.° França - 0 ouros - 0 pratas - 1 bronze

20.° México - 0 ouros - 0 pratas - 1 bronze

Tudo o que sabemos sobre:
atletismoMundial de atletismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.