EUA derrotam Brasil no vôlei de praia

Tudo estava certo para a conquista de mais um título brasileiro no vôlei de praia. Na última quinta-feira, a dupla Ana Paula e Sandra conquistou o Circuito Mundial 2003. Hoje, porém, as americanas Walsh e May decidiram atrapalhar a festa e derrotaram Adriana Behar e Shelda por 2 sets a 0, em um duplo 21 a 19, na praia de Copacabana, e conquistaram o Campeonato Mundial. E ainda ficaram com o segundo lugar no ranking, deixando Behar e Shelda com a terceira posição. "Infelizmente não deu. Tentamos, nos esforçamos ao máximo, mas as americanas jogaram muito bem", afirmou Adriana Behar. "Quando elas enfrentam a gente não dão mole. A May correu como nunca nesta partida", completou Shelda. Com o resultado, Walsh e May assinalaram quatro vitórias e apenas uma derrota para as brasileiras ao longo deste ano. Novamente a chuva não deu trégua. Mesmo assim, a torcida brasileira lotou a arena para torcer pela dupla do Brasil e, quem sabe, comemorar o tricampeonato mundial. Não deu. Adriana Behar e Shelda bem que se esforçaram, mas o desejo de coroar os oito anos de parceira com mais um título ficou apenas em sonho. Elas eram as atuais bicampeãs do torneio (venceram na França, em 1999, e na Áustria, em 2001). Walsh e May nunca haviam atuado com chuva antes. E isso parece não ter feito diferença para as americanas. Tanto que elas impuseram seu ritmo de jogo e em momento algum facilitaram para as brasileiras. Uma partida tão disputada só poderia ser decidida nos detalhes. Prevaleceu a frieza de Walsh e May que, na hora crucial de cada set, mostraram mais capacidade para marcar os pontos. Shelda esteve novamente muito bem na defesa, mas dessa vez não foi suficiente para garantir a vitória. As brasileiras conseguiam impor dois pontos de vantagem. As americanas, porém, sempre buscavam o empate e, logo em seguida, viravam o marcador. O primeiro set foi marcado pela alternância de cada dupla à frente do placar. Até que Walsh e May não deram mais chances para Adriana Behar e Shelda. No segundo set, a história se repetiu. As americanas mostravam porque ocupavam a segunda colocação no ranking mundial. Apesar dos dois aces seguidos de Shelda, Walsh e May não se abateram e voltaram a mostrar extrema frieza para virar o marcador. O equílibro seguiu até o final, quando fechou o jogo no único ponto de bloqueio em toda a partida. Masculino - Agora será a vez do vôlei de praia masculino. A partir da próxima terça-feira, a arena montada em Copacabana receberá 48 duplas que lutarão pelo título do Campeonato Mundial. Os destaques brasileiros são as duplas Ricardo e Emanuel e Tande e Pedro Cunha. Novamente os principais adversários serão os americanos: Wong e Fonoimoana e Blanton e Nygaard.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.