EUA faz ''missão impossível''

Os EUA conseguiram realizar uma missão que, para muitos, parecia impossível: classificaram-se em segundo lugar no Grupo B da Copa das Confederações. O time americano conquistou o direito de enfrentar a Espanha ao vencer o Egito por 3 a 0, ontem, em Rustenburg.O time dirigido por Ben Bradley era o mais cotado a ser eliminado na chave depois das derrotas para a Itália e o Brasil. Mas Davies, Bradley e Dempsey mudaram o destino da equipe, que terminou com três pontos e saldo negativo de 2 gols, idêntico ao da Itália, mas com maior número de gols marcados que a atual campeã do mundo: os EUA fizeram 4 e a Itália, 3."Foi uma grande surpresa, mas sabíamos que tínhamos capacidade para obter o resultado. O Brasil também nos ajudou", declarou o capitão americano Donovan. "Agora, na quarta-feira, vamos ter um jogo muito difícil. E, como não temos nada a perder, vamos para o tudo ou nada", declarou o meia.A partida de ontem foi dramática. Enquanto perdia por 1 a 0, o Egito estava se classificando, porque a Itália estava sendo eliminada. Só quando saiu o gol de Dempsey, o terceiro, aos 26 minutos do segundo tempo, os EUA puderam começar a acreditar na classificação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.