EUA, mesmo com um time B, são fortes na natação

Os Estados Unidos virão aos Jogos Pan-Americanos do Rio com a seleção B de natação - o grupo de elite, com a presença de Michael Phelps, disputará o Mundial de Melbourne. O destaque é o veterano Gary Hall, bicampeão olímpico nos 50 m livre em Sydney/2000 e Atenas/2004, que cumpriu suspensão por uso de maconha em 1998. ?Os EUA fizeram um time para o Mundial, um para o Pan e outro para a Universíada. Mas a natação americana é caso à parte e o time B é forte?, avalia o técnico Alberto Silva.O Canadá ainda não divulgou a escalação, mas Albertinho definiu a boa atuação no Mundial de Montreal, em 2005, como ?um banho de água fria? nas pretensões brasileiras de nadar bem contra os canadenses, como em São Domingos (2003). ?Se trouxerem o time do Pan-Pacífico, competem contra os EUA e aumentam nossas dificuldades.?Há ainda rivais individuais, de países das Américas Central e do Sul, que podem atrapalhar os planos de pódio, como a argentina Georgina Bardach, nos 400 m medley, o venezuelano Albert Subirats, nos 100 m borboleta, e George Bovell, de Trinidad e Tobago, nos 100 m livre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.