Europeus de olho nas bolinhas

Sorteio, em Mônaco, define os representantes dos oito grupos que reunirão 32 times em 254 dias de disputa

O Estadao de S.Paulo

28 de agosto de 2008 | 00h00

A maior competição de clubes do planeta começa para valer hoje, em Mônaco (13 horas de Brasília). Finalizada a fase prévia, os olhares estarão nas bolinhas que definirão os oito grupos da Copa dos Campeões 2008/2009. Serão 31 equipes tentando desbancar os ingleses do Manchester United, atuais campeões e um dos cabeças-de-chave, ao lado de Barcelona, Real Madrid, Chelsea, Liverpool, Arsenal, Internazionale e Lyon.A largada oficial da fase de grupos será no dia 16 de setembro, data da primeira rodada. Até 10 de dezembro, os times estarão se enfrentando dentro das chaves. As oitavas-de-final iniciam em plena terça-feira de carnaval (24 de fevereiro). Serão 254 dias de competição até o sonhado encontro final, marcado para o Estádio Olímpico de Roma, em 27 de maio.Mesmo sem possibilidade de cruzamento entre times do mesmo país, a expectativa é por belos clássicos, com Juventus, Roma e Bayern no segundo bloco e Atlético de Madrid, no quarto. A 54ª edição da Copa dos Campeões contará com representantes de 17 países e com quase todas as principais potências da Europa. Quase porque um dos maiores campeões, com sete taças, finalista em 2004/05 e dono do caneco em 2006/07, o Milan, terá de se contentar em ver o milionário torneio pela televisão. E mostrar disposição na disputa da Copa da Uefa.A armada inglesa contará com o campeão Manchester, o Chelsea, de Felipão, o Arsenal e o Liverpool - garantiu a presença ontem, atuando em casa, com gol de Kuyt aos 13 minutos da prorrogação contra o Standard Liège, da Bélgica (1 a 0).Os italianos terão apenas o importante desfalque do Milan (com campanha decepcionante na temporada passada, nem foi para a fase prévia da competição). Serão representados por Internazionale, Roma e Juventus. Os espanhóis contarão com Barcelona, Real Madrid, Atlético de Madrid e Villarreal. Werder Bremen e Bayern de Munique tentarão manter a tradição do futebol alemão.SURPRESASTradicionalmente, o campeonato traz algumas surpresas. Ano passado, todos se encantaram ao ver o futebol vistoso dos turcos do Fenerbahçe, dirigidos pelo brasileiro Zico. Mais uma vez a equipe está classificada. Este ano, alguns azarões entram com a missão de divulgar o futebol de seus países e também o nome do seu clube.Alguém poderia imaginar um time da Bielo-Rússia ou do Chipre na fase principal da Copa dos Campeões? Eles estarão representados, e com muito orgulho, por Bate e Anorthosis, respectivamente. Para quem achou estranho os nomes, pode ir decorando, também, o Aalborg, da Dinamarca e o Cluj, da Romênia. Eles podem desafiar um clube de coração dos brasileiros na Europa.Garantia de grandes confrontos e de bom futebol, certeza de um desfile de craques. Candidato ao trono de melhor da Fifa em dezembro, o português Cristiano Ronaldo segue como a maior estrela do Manchester. O Barcelona, novamente, aposta em Messi; Adriano tenta recuperar o lugar de Imperador na Internazionale. Enquanto isso, Felipão tentará arrumar espaço para tanto craque no Chelsea: Ballack, Drogba, Deco, Lampard... Sem contar que Robinho (ver abaixo) pode desembarcar em Londres a qualquer momento.De quebra, há futuras promessas, caso do argentino Agüero, medalha de ouro em Pequim e herói da classificação do Atlético de Madrid, ontem, na goleada sobre o Schalke 04, por 4 a 0. O holandês Van der Vaart será uma dasesperanças do Real Madrid.Hoje há o sorteio (a ESPN transmite ao vivo) e a contagem regressiva para a bola rolar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.