Europeus querem atrapalhar a caminhada de Dunga até Pequim

Clubes não estão dispostos a liberar jogadores para a Olimpíada. CBF quer atletas 15 dias antes do início dos Jogos

Jamil Chade, O Estadao de S.Paulo

04 de fevereiro de 2008 | 00h00

A caminhada da seleção brasileira até a Olimpíada de Pequim vai, pelo jeito, ser cheia de obstáculos. A preparação já começa com problemas, por conta das contusões de Kaká e Alexandre Pato, que obrigaram o técnico Dunga a convocar às pressas o meia Diego, do Werder Bremen, e o atacante Bobô, ex-Corinthians e atualmente no Besiktas, da Turquia, para a partida de amanhã contra a Irlanda, em Dublin. No entanto, problemas maiores podem estar por vir: os clubes europeus não estão dispostos a liberar seus atletas para os Jogos da China.A alegação dos clubes é simples: a Olimpíada ocorrerá durante o período de pré-temporada na Europa. Assim, o atleta que for cedido perderá boa parte dos treinos e, em alguns casos, até as primeiras partidas da temporada 2008/2009. E como os Jogos não são uma competição organizada pela Fifa, eles entendem que não têm de liberar os jogadores. A CBF discorda e entende que os convocados deverão estar à disposição de Dunga 15 dias antes do início do torneio de futebol olímpico.Diego, o primeiro jogador a se apresentar ontem na Irlanda, disse que não há mesmo boa vontade por parte dos clubes. No seu caso, acredita que o Werder Bremen aceitará dialogar sobre sua liberação. Mas entende que outros terão problemas.De fato, o Bayern de Munique já avisou que não pretende ficar sem os zagueiros Lúcio e Breno. Lúcio - outro cortado do jogo de amanhã por contusão - acredita que com bastante conversa seu clube poderá mudar de idéia. Parece que Ricardo Teixeira vai ter de gastar muita saliva.LARGADAO amistoso de amanhã é o primeiro da seleção no ano e Dunga privilegiou os jogadores com idade olímpica (até 23 anos). Dos 22 convocados, 11 poderiam ir a Pequim. Diego é um deles e sabe que não poderia desperdiçar a chance. "Fui o último a ser convocado e o primeiro a chegar", afirmou. O ex-santista foi acordado a 1 da manhã por um telefonema e informado de que seria o substituto de Kaká. Pouco mais de 12 horas depois já estava na Irlanda.O volante Lucas, do Liverpool, outro com idade olímpica, pensa da mesma maneira. "Sabemos que esses jogos (amistosos) são decisivos para se manter na seleção para talvez ir para Pequim??, afirmou. "Temos de aproveitar cada minuto aqui.??Mas sem Kaká e Lúcio, os planos de Dunga de entrosamento podem estar ameaçados. A seleção tem apenas mais dois jogos amistosos antes da Olimpíada e os dois estão entre os três com idades acima de 23 anos que o técnico cogita inscrever.A maior parte dos jogadores se apresentou ontem à noite em Dublin. O técnico Dunga, que estava na Turquia, só chegaria hoje cedo. E traria Bobô. Também hoje será realizado o único treino antes do amistoso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.