FIVB/Divulgação
FIVB/Divulgação

Evandro e Emanuel ganham prata no 1º torneio juntos

Brasileiros foram derrotados pelos letões Janis Smedins e Samoilovs

AE, Agência Estado

25 de agosto de 2013 | 14h56

MOSCOU - Logo na primeira etapa jogando juntos, Evandro e Emanuel conquistaram, neste domingo, a medalha de prata no Grand Slam de Moscou, na Rússia. Os brasileiros acabaram derrotados na decisão pelos letões Janis Smedins e Samoilovs, que lideram o ranking mundial. Ricardo e Álvaro Filho também subiram ao pódio, com medalha de bronze.

Evandro, que é atacante, vinha jogando com Vitor Felipe no Circuito Mundial. Emanuel mantinha a parceria vitoriosa com Alison. Mas a técnica Letícia Pessoa, da seleção e também da dupla Alison/Emanuel, resolveu mexer nas peças, mesclando as duas parcerias. Na despedida, há duas semanas, Evandro/Vitor Felipe conquistou o título do Grand Slam de Berlim.

Agora com Emanuel, Evandro chegou à segunda final seguida no Circuito. Aos 23 anos, ele antes nunca havia passado das quartas de final. "Sinceramente, não imaginava chegar a duas finais seguidas de Grand Slam. Mas, obviamente, estou muito feliz, especialmente por chegar a uma final ao lado do Emanuel. É uma sensação maravilhosa", disse Evandro.

Neste domingo, os brasileiros fizeram dois jogos. Na semi, venceram os austríacos Petutschnig e Horst por 2 a 0, de virada, parciais de 16/21, 21/17 e 15/12. Mas, na final, caíram diante dos letões, em 21/17 e 21/16.

A prata em Moscou veio para Emanuel exatamente no dia em que ele comemorava nove anos do título olímpico nos Jogos de Atenas/2004. Seu parceiro na ocasião, Ricardo, teve um dia idêntico neste domingo. Com Álvaro Filho, venceu a dupla da Áustria (21/15 e 21/14) e perdeu da parceria da Letônia (21/14 e 21/19). Mas como fez isso na ordem inversa, terminou com o bronze. Agora eles aparecem no terceiro lugar do ranking mundial, atrás dos letões e de Schmidt/Pedro Solberg.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.