Ex-atleta Caitlyn Jenner recebe prêmio ESPY e clama por aceitação de transgêneros

A ex-medalhista de ouro olímpica Caitlyn Jenner, que se assumiu como transgênero este ano, pediu respeito e aceitação para outros transgêneros ao ser homenageada na cerimônia do prêmio ESPY deste ano.

REUTERS

16 de julho de 2015 | 12h53

A ex-atleta de 65 anos, que ainda como Bruce Jenner conquistou o ouro no decatlo na Olimpíada de 1976, recebeu o prêmio Arthur Ashe Courage, assim batizado em reconhecimento ao falecido tenista norte-americano e oferecido a “indivíduos cujas contribuições transcendem os esportes”.

Caitlyn foi aplaudida de pé e fez um discurso emocionado no evento em Los Angeles, conhecido oficialmente como Excellence in Sports Performance Yearly (Prêmio Anual de Exibição de Excelência no Esporte), ou ESPY.

“Treinei com empenho, competi com empenho e por isso as pessoas me respeitam, mas esta transição foi mais difícil para mim do que qualquer coisa que eu poderia ter imaginado, e é o caso de muitos outros além de mim”, disse Caitlyn. “Só por essa razão os transgêneros merecem algo vital. Merecem seu respeito.”

A premiação anual, realizada pelo canal de esportes ESPN, honra esportistas e atuações de destaque do ano.

Entre os outros homenageados estavam a seleção feminina de futebol dos Estados Unidos, os jogadores de basquete Lebron James e Stephen Curry e o jogador de beisebol aposentado Derek Jeter, ex-NY Yankees.

(Reportagem adicional de Reuters Television em Los Angeles)

Tudo o que sabemos sobre:
GENTEJENNERESPY*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.